o que é e como criar uma campanha efetiva [2020]

conheça o panorama do Brasil
junho 25, 2020
o que é e como funciona a plataforma?
junho 26, 2020
Show all

o que é e como criar uma campanha efetiva [2020]

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

O Facebook Ads continua sendo uma das ferramentas de anúncios online mais usadas no mundo, sendo muito valiosa para estratégias de Marketing Digital. A plataforma conta com um site completo para que as empresas consigam usar a sua criatividade em anúncios de diferentes formatos.

Atualmente já são mais de 1 milhão de empresas que investem cerca de 8 milhões de dólares em Ads por ano! Frente a isso, como obter um retorno real nessa mídia paga, se destacando em relação à concorrência?

A resposta é simples: a qualidade da campanha.

Como toda campanha de marketing, existem pontos sensíveis e importantes que devem ser bem trabalhados, sempre levando em conta o seu público e o seu objetivo principal.

Por isso, criamos um guia prático para que você possa aprender tudo o que você precisa para criar uma campanha efetiva de Facebook Ads e conseguir mensurar o seu retorno sobre o investimento realizado.

Serão abordados os seguintes tópicos:

Vamos começar?

O que é Facebook Ads?

Facebook Ads é o sistema de mídia paga do Facebook que oferece uma grande variedade de formatos de anúncios. É extremamente eficaz graças às diversas opções de segmentação disponíveis para os anunciantes, o que gera maior número de conversões.

Por meio dessa plataforma, é possível criar diferentes públicos, misturando seus interesses, localizações, gêneros, idades e outras tantas opções e, assim, direcionar seus anúncios para as pessoas certas.

Capa Facebook Ads

Por que você deve usar o Facebook Ads?

Se alguma vez, ao longo da sua estratégia de Marketing Digital, você ouviu falar que não deve investir em Facebook Ads, saiba que é importante levar em conta a sua própria estratégia e objetivos, evitando esse tipo de conselho generalista.

Dito isso, o trabalho com Facebook Ads pode ser extremamente rentável a partir do momento em que essa estratégia é condizente com o perfil do seu público e seus objetivos de negócio, atuando de forma integrada com as demais ações já executadas pela sua equipe.

Vale ressaltar que o Facebook Ads é uma das mídias pagas mais eficientes do mercado, isso porque, além do amplo público usuário da rede, suas campanhas podem adquirir diferentes formatos, não se limitando apenas aos textos.

Além disso, o poder de segmentação do Facebook Ads é enorme e você pode detalhar para a ferramenta o perfil do público que você deseja alcançar. Sem contar que é possível fazer testes com o mesmo anúncio e mensurar os resultados, podendo replicar os melhores.

Parece incrível, não é mesmo?

E, para que seja compreendido todo esse valor que a ferramenta é capaz de agregar, vamos apresentar alguns dos termos e conceitos mais importantes usados por ela.

Quais são os conceitos básicos do Facebook Ads?

Agora, vamos falar sobre termos comuns dentro da ferramenta de gerenciamento e criação de mídia paga que são importantes e você deve estar familiarizado com eles.

Gerenciador de Negócios

Aqui é que toda mágica acontece! O Gerenciador de Negócios é uma parte destinada aos criadores de anúncios.

As mídias pagas não se resumem ao botão “impulsionar a publicação”, e é importante que você saiba que tem muita coisa por trás disso.

Por meio dos recursos do gerenciador, é possível monitorar todos os anúncios vinculados, analisar e mensurar os resultados. É por meio dele que você vai criar as melhores publicidades para a sua empresa.

É uma parte quase escondida, em que é possível ter acesso aos termos e funções que vamos mencionar ao longo desse conteúdo.

Ad / Anúncio

Ad e anúncio são termos semelhantes. São as mídias que você paga para aparecer ao maior número de pessoas possível com um objetivo pré-definido.

Um anúncio inclui o seu criativo (imagem e textos), a sua audiência especificada e a forma de pagamento/preço pago por essa mídia.

O seu ad é exibido junto com histórias que são relevantes para a sua audiência, então é importante que o seu anúncio também seja.

Pixel de conversão

O pixel de conversão é uma ferramenta que usa uma pequena linha de código que permite o acompanhamento da efetividade dos anúncios fora do Facebook dentro de outras páginas web, como o seu site.

Essa ferramenta precisa ser configurada para ter resultados de análise mais efetivos. Para entender melhor como isso funciona, talvez seja interessante estudar mais sobre o Pixel do Facebook.

Feed de notícias

Esse já é um velho conhecido para quem é usuário de perfil comum ou página. É em torno dele que está o coração de toda a experiência de uso do Facebook.

É por meio do feed de notícias, ou apenas feed, que a sua audiência tem contato, procura e acha toda a informação que é do seu interesse. É o lugar onde tudo o que você posta de conteúdo vai aparecer, seja patrocinado ou não.

Publicação impulsionada

Uma publicação impulsionada aparece no feed e aumenta significativamente o seu alcance.

O impulsionamento é feito diretamente nas publicações já realizadas da página e o Facebook costuma sugerir que você impulsione as suas publicações com melhor desempenho.

Uma grande vantagem de impulsionar é conseguir direcionar o seu post para diferentes grupos, baseado na sua performance.

Publicação patrocinada

A publicação patrocinada é o meio termo entre um post comum e um ad.

Ao patrocinar um post ele será mostrado como “Patrocinado”, e a sua audiência será limitada às pessoas que curtiram a sua página. Esse tipo de formato não atinge novos usuários, apenas o círculo que já faz parte da sua marca.

Publicações patrocinadas aparecem mais alto no feed de notícias, então é mais provável que a sua audiência as veja. Ela pode ser usada para promover um produto específico ou uma campanha legal que a empresa esteja fazendo.

Dark post

Alguma vez, como usuário, você já buscou algo que viu em um anúncio e não encontrou na página? Isso é um post não publicado ou dark post.

Ao criar um anúncio no Facebook Ads, você pode gerar algo que tem um direcionamento específico de público, sendo assim, ele não aparece como uma postagem normal dentro da timeline da página.

Essa sua criação será exibida diretamente no feed de notícias do usuário, com o mesmo formato de uma postagem, porém, específica para as pessoas que você quer atingir.

Em resumo, dark post é o próprio anúncio que você vai aprender a criar até o final desse conteúdo, em vez apenas de impulsionar uma publicação já feita da página.

Conversion Lift

O Facebook Conversion Lift (com a tradução livre de “Conversão Elevada”) é uma ferramenta que permite acompanhar os negócios adicionais gerados pelos anúncios criados no Facebook para a empresa, tanto online quanto offline.

O Conversion Lift permite que o time de marketing acompanhe quanto de receita adicional está sendo gerada e como incluir isso no plano de marketing.

ROAS (Return Over Ad Spend)

O ROAS, ou Retorno Sobre Gasto em Ad, é o ROI das campanhas de Facebook Ads. Ele mensura a efetividade de uma campanha de marketing, calculando quanto de receita foi gerada para o negócio por real investido na campanha.

Teste A/B

Se a sua empresa ainda não sabe qual tipo de anúncio é mais efetivo, você pode usar essa ferramenta de teste.

Testes A/B, como o nome já diz, é uma possibilidade de experimentar um anúncio em diferentes formatos. Com ele é permitido ver o custo por resultado ou o custo por aumento de conversão.

Impressões

É o número de vezes que o seu anúncio foi exibido. Em mobile, uma impressão é contada na primeira vez em que é vista.

Você também pode se interessar por este outro conteúdo! Facebook Debugger: o que é e como usar a ferramenta?

Central de criativos

Outra ferramenta para usar nos anúncios do Facebook Ads é a central de criativos. Localizada dentro do Gerenciador de Negócios, ela permite que você crie diferentes formatos de anúncios, teste a performance deles e ainda busque inspirações com os exemplos disponíveis.

Cliques

Este termo equivale ao número total de vezes que os usuários clicaram no seu anúncio. Dependendo do que você está promovendo, pode ser participações em um evento, um site para visitar ou instalações de aplicativo, por exemplo.

Visualizações de vídeo

É o número total de vezes que o seu vídeo foi visualizado por três segundos ou mais. Para aprender ainda mais termos você pode consultar o glossário de termos de propaganda e o glossário geral de termos do Facebook.

Conversões

Conversões são ações completas realizadas pelo usuário. Por exemplo: se o objetivo é gerar mais vendas ou acessar um site, e esse objetivo é alcançado, você gerou uma conversão.

Agora, continue a leitura para aprender tudo para criar uma campanha efetiva nessa ferramenta!

O que compõe um anúncio?

Você já está familiarizado com os termos básicos (e também o funcionamento) do Facebook, certo?

De forma geral, seu uso é bem intuitivo e, ao longo dos anos, o design, as funcionalidades e a experiência do usuário tiverem melhorias significativas.

Mas, ao criar um anúncio, nos deparamos com mais alguns pontos com os quais não temos contato todos os dias — e eles são partes importantes da construção do Ad.

Como um quebra-cabeças, eles se encaixam perfeitamente para criar a melhor experiência possível para o usuário ao interagir com o seu anúncio. No geral, temos quatro partes principais e suas subdivisões:

  • objetivo;
  • criatividade;
  • público;
  • investimento.

A seguir, vamos dar uma olhada em cada uma delas. Acompanhe!

Objetivo

O primeiro passo para um anúncio de sucesso é ter em mente qual é o objetivo que a empresa deseja atrair com ele.

São muitas as possibilidades para a criação de anúncio, o que é muito legal, já que assim pode dividir a verba em mais de um tipo de ads e testar quais deles dão mais resultados.

Alguns objetivos de campanha que você pode escolher são:

  • reconhecimento da marca;
  • alcance;
  • tráfego;
  • envolvimento/engajamento;
  • instalação do aplicativo (use esse objetivo caso queira anunciar seu app na plataforma);
  • visualizações de vídeo;
  • geração de cadastros (captação de leads);
  • mensagens (quer movimentar o direct ou o WhatsApp Business?)
  • conversões;
  • vendas no catálogo;
  • tráfego para o estabelecimento (ponto fixo ou loja virtual);

Criatividade

A parte “criativa” de um anúncio é composta por todos os elementos relacionados à sua marca, sejam eles gráficos ou não.

A parte gráfica é o que compõe visualmente o seu anúncio (texto, imagens etc) —, e nós vamos falar mais a fundo disso adiante.

Os anúncios também são uma forma de criar uma conexão emocional entre o seu público e o seu negócio, e tudo o que você fala e faz é tão importante em um Ad quanto na comunicação geral da sua marca.

Uma marca forte consegue transmitir a sua mensagem via anúncios e cria campanhas que conseguem atingir os seus objetivos.

Uma campanha é baseada em todos os esforços necessários para atingir um objetivo definido — cliques em um website e curtidas ou download de apps são exemplos de objetivos para uma campanha.

Público

É uma das partes mais interessantes da plataforma de anúncios do Facebook, e uma das mais importantes também.

É possível criar o público ideal para o seu anúncio, além da possibilidade de ter vários públicos diferentes para anúncios e objetivos diferentes. Para isso, basta fazer a segmentação correta.

Leia os próximos tópicos para entender melhor.

Core Audiences (audiência principal)

É uma audiência criada a partir de dados demográficos: localização, estilo e estágio da vida, características de compra etc.

Esses dados são colhidos por meio das informações contidas no seu perfil e do seu comportamento dentro da plataforma.

Audiências personalizadas

A personalização da audiência é uma opção dentro dos anúncios que permite que você encontre sua audiência já existente entre os usuários do Facebook.

Audiências similares

Se você tem uma lista de consumidores ou usuários que são importantes para o seu negócio e cujas características você já conhece, é possível criar audiências similares.

Em outras palavras, essa audiência pode ser similar a uma audiência personalizada que você criou.

Facebook Exchange

É possível utilizar plataformas externas de publicidade (demand-side platform ou DSP) para entender as características de comportamento do usuário fora da plataforma.

O objetivo disso é utilizar esses dados para criar anúncios condizentes com esses comportamentos.

Partner Categories

O Facebook conta com parceiros externos que fornecem dados por meio de pacotes de opções de segmentação. Esses dados são baseados em atividades fora do Facebook e podem ser usados na criação de anúncios.

Investimento

Ao comprar publicidade online, existem alguns termos que são muito usados para definir a forma de cobrança que você vai poder visualizar depois que o anúncio já estiver no ar.

É importante saber quais são eles para já estar familiarizado com o assunto. Veja:

Custo Por Ação (CPA)

É o custo médio que você está pagando por ação que o usuário realiza nos seus anúncios.

Bons anúncios encorajam mais pessoas a interagir com a ação desejada, quanto mais ações (cliques/interações) houver no seu anúncio, menor vai ser o seu custo por ação.

Custo Por Clique (CPC)

O CPC já é um velho conhecido dos anunciantes online. É o quanto você paga, em média, por clique realizado no seu anúncio. O CPC médio é calculado por meio do custo total do anúncio / total de cliques.

Custo por 1.000 impressões (CPM)

O custo por mil mostra a média que você está pagando para cada mil impressões do seu anúncio.

Uma impressão é cada uma das vezes que o Ad é mostrado, havendo interação ou não. Ele pode ser calculado por meio da fórmula: custo total do ad / (total de impressões/1.000).

Para saber mais sobre essas métricas, confira este conteúdo:

👉 O que é CPM, CPC e CPA? Descubra o que significam essas siglas

Como usar Facebook Ads para criar uma campanha?

Agora chegou o momento mais aguardado do conteúdo: criar efetivamente uma campanha que, ao final, será o seu anúncio. Confira o passo a passo a seguir!

Aviso: é importante lembrar que você precisa ter uma fanpage criada! Não é permitido criar anúncios caso a sua empresa use um perfil comum.

1. Abra o Gerenciador de Negócios

A primeira coisa a se fazer é acessar o Gerenciador de Negócios em e fazer o login.

O Gerenciador de Negócios é uma ferramenta de criação e análise de anúncios completa. Aqui você vai criar, alterar e acompanhar as suas campanhas.

Gerenciador de anúncios do Facebook

Vamos clicar no botão verde para começar.

2. Defina um objetivo

Essa é a tela geral que você vai ter ao selecionar sua primeira criação.

Aqui você deve ter um objetivo para esse anúncio, que pode ser reconhecimento da sua marca, alcance, tráfego etc.

Ao passar o mouse por cima de cada objetivo, surgirá um ícone (i), em que breve explicação surgirá na tela. Com isso, ficará mais fácil de você identificar o que melhor se encaixa para a empresa no momento.

Objetivo do anúncio

Depois de selecionar uma opção, vá até o final da página. Nesse momento, uma nova parte surgirá para que confirme a opção e comece a configurar a campanha. No exemplo abaixo, selecionamos a opção “Reconhecimento da marca”:

Reconhecimento da marca

Antes de finalizar, você pode escolher a opção de “Teste A/B” e “Otimização de orçamento da campanha”.

Em Teste A/B você experimenta diferentes posicionamentos do mesmo anúncio. Em Otimização de orçamento é possível definir pelo investimento diário ou vitalício.

Na opção diário, o valor escolhido é o teto máximo de gasto, já em vitalício o valor total é distribuído pelo período em que a campanha estiver ativa.

3. Segmente o público

Na próxima etapa, você vai criar o público para o qual você deseja direcionar esse e outros anúncios (você pode salvá-los para uso futuro).

Em cada ícone, podemos ver também o símbolo de mais informações, assim é possível entender cada informação selecionada.

Criar novo público

Esse estágio é muito importante para a sua estratégia, por isso, conhecer sua persona é essencial neste momento.

A segmentação, aquela que mencionamos um pouco mais acima neste mesmo conteúdo, é importante nessa fase também. Afinal, conforme você for afunilando as opções, no canto direito da tela poderá acompanhar como será a média de alcance desse anúncio.

Tamanho do público

Segmentação é a palavra-chave para um anúncio e uma campanha de sucesso, você precisa otimizar os seus gastos e atingir o usuário certo.

Para exemplificar, vamos imaginar que o público que queremos atingir se interessa por Marketing Digital e procura por agências que oferecem esse serviço. Portanto, vamos começar com a localização.

Vamos supor que nosso público está localizado em Belo Horizonte. É possível definir um raio além dos limites da cidade escolhida, assim, é possível abranger públicos próximos à cidade, mas que residem em municípios próximos.

Também é possível escolher qual característica das pessoas relacionadas a essa cidade você deseja que seja contabilizada. Abaixo do mapa, selecione todos nessa localização.

Localização no Facebook Ads

Se você está em uma cidade turística, pode criar anúncios com promoções específicas para visitantes que se encontram na cidade no momento, por exemplo. As opções são infinitas!

Gênero e idade vão variar de acordo com o seu negócio e com o seu público atual. E é possível selecionar mais dados demográficos muito interessantes.

Você também pode criar públicos por meio do seu status de relacionamento (solteiro, casado etc), sua formação profissional, ocupação, país, lugares que frequentam, gostos pessoais e vários outros dados.

Para o nosso exemplo, vamos procurar por pessoas que se interessam por: Marketing Digital, Inbound Marketing, Marketing de Conteúdo, blogs, redes sociais e email marketing. Além disso, vamos selecionar formação como um dado demográfico do nosso público e também o cargo que ele ocupa.

Dados demográficos

Assim como interesses, podemos selecionar comportamentos dos usuários que são similares ao do nosso público e persona.

Se a sua empresa tem ou administra mais fanpages além da sua própria, é possível criar conexões incluindo ou excluindo esses usuários, como no exemplo:

Conexões Facebook Ads

E aqui vai uma dica de ouro: antes de confirmar, confira o seu público em potencial! Aquele número que falei no canto direito da tela. Se for muito pequeno, pare e repense a sua segmentação. O objetivo é atingir as pessoas certas, mas um número muito pequeno não é legal.

Dados de público

Por fim, você pode salvar esse público para usá-lo novamente depois.

4. Escolha o posicionamento do anúncio

Ainda na mesma página da seleção de público, há o posicionamento do seu anúncio. É a localização dele para o usuário.

São duas as opções: automáticos e manuais. No automático (recomendado), o próprio Facebook vai definir as melhores posições de acordo com o seu orçamento. No posicionamento manual, é você quem escolhe os locais.

Para esse exemplo, escolhemos posicionamentos automáticos:

Posicionamento

Além disso, você também pode definir em qual rede social vincular o anúncio. Mesmo que não tenha um perfil no Instagram, essa mídia paga pode circular por lá.

5. Estabeleça o controle de gastos e a otimização deles

Nesta fase do seu conjunto de anúncios é possível definir quanto você deseja pagar por clique no link.

Vamos supor que você tem uma landing page que está performando muito bem e a taxa de conversão é alta.

Como a maioria dos visitantes da sua LP são convertidos, optar pelo CPC pode ser uma boa solução para otimizar o seu investimento.

A veiculação padrão dos anúncios é feita ao longo do dia, para que mais pessoas tenham a oportunidade de visualizá-los. Além disso, é possível selecionar uma programação definindo data e hora para início e fim do anúncio.

Posicionamento

6. Crie o conteúdo do anúncio

Essa é a hora de colocar em prática todas as boas ideias que o seu time teve ao longo do planejamento da campanha. Você vai encontrar a tela assim:

criar anúncio

Selecione a fanpage que você deseja vincular ao anúncio e conecte a sua conta do Instagram. Se você não tiver, pode criar uma dentro do próprio Facebook.

A composição do seu anúncio é feita aqui.

Temos a opção de criar anúncios com múltiplas imagens, chamado de Carrossel — excelente para e-commerces e lojas de roupa. Nesse formato, as imagens ou vídeos passam lado a lado e também imagem ou vídeo único.

Além de criar um anúncio do zero, você pode criar também a partir de uma publicação existente da página.

Depois de decidir o formato, é o momento de escolher a mídia principal do seu ads. No canto da página há uma breve explicação sobre boas práticas para a imagem ou vídeo correto.

Um pouco mais abaixo, ainda na mesma tela, vamos definir texto e links para vincular ao nosso anúncio.

Uma coisa bem interessante do Facebook Ads é a experiência que o usuário tem durante a criação, pois é possível visualizar exatamente como está ficando nos seus diferentes formatos antes mesmo de finalizar, assim você já pode alterar a qualquer momento.

Bom, vamos ao texto!

Essa etapa é muito importante, pois, junto com a imagem, o texto deve ser matador para que o seu anúncio seja eficiente e atinja o objetivo. Aqui vão algumas dicas rápidas de criação:

  • seja objetivo;
  • use a criatividade;
  • deixe uma mensagem clara;
  • faça uma chamada atraente;
  • use gatilhos mentais;
  • evidencie a mensagem principal;
  • considere o uso de emojis (se a linguagem da marca permitir);

Aqui está o resultado de um anúncio como exemplo:

Anúncio final

Dentro do anúncio é possível criar uma chamada para ação. Ela é uma excelente forma de incentivar o usuário a tomar uma atitude, principalmente se for alguma específica, como acessar o site.

Os botões podem ser usados para ajudar o usuário a entender o que ele fará na página de destino e qual ação básica ele deve executar:

Descrição do anúncio

No final do anúncio, é possível ativar o Pixel que falamos anteriormente, para monitorar as conversões.

Após finalizar o anúncio ele vai para a etapa de análise. Pode levar alguns minutos, até que o pagamento seja processado e depois podemos passar para a próxima etapa: analisar os resultados dessa mídia.

[Bônus] Biblioteca de anúncios para se inspirar

Apesar da possibilidade de criar diferentes anúncios e testá-los, é melhor economizar o orçamento e usá-lo de forma efetiva, certo?

Por isso, trouxemos uma dica bônus de inspiração para a criação das suas campanhas: a Biblioteca de Anúncios do Facebook.

Aqui é o lugar em que estão concentrados todos os anúncios ativos do Facebook Ads. Sim! Você pode buscar as peças de grandes marcas ou até mesmo dar aquela espiada nos concorrentes.

Para isso, basta acessar a ferramenta e buscar o nome da marca ou empresa que deseja visualizar os anúncios.

Biblioteca de anúncios

Buscando por “Magazine Luiza”, por exemplo, uma nova tela se abre e aparecem todos os ads ativos no momento.

Anúncios MagaLu

Agora você pode analisar o texto, imagem, disposição do anúncio, qual rede social está vinculado e outras opções. Além disso, pode verificar os testes que foram feitos com mais de um produto. Essa pode ser uma excelente forma de pesquisa antes de criar o seu!

Como fica a estrutura básica da campanha?

Antes de mostrar como analisar os resultados da campanha, vamos recapitular, de forma geral, como fica a campanha de anúncios.

Todas essas informações são essenciais para criar uma boa campanha e um bom anúncio.

Campanha geral

É dentro dela que você decide os objetivos e as principais formas de engajamento do seu usuário.

Os Ad Sets são conjuntos de anúncios, em que é possível determinar a frequência de impressão dos anúncios, orçamento, forma de pagamento e localização.

Por fim, os anúncios são o conjunto de tudo isso, além do texto, imagem, vídeos e call to actions que serão vistos pelo usuário.

Tudo certo até aqui? Agora, vamos seguir para mais uma parte prática!

Como gerenciar suas campanhas?

Voltando à área central do Gerenciador de Anúncios, você terá a visão geral de todas as suas campanhas, com status da veiculação, orçamento, resultados, alcance, impressões, custo por resultado etc.

Você também pode clicar no anúncio e acompanhar, por dados gráficos, o desempenho, posicionamento e veiculação dele.

Além de analisar a tela inicial com os resultados de mídia paga, é essencial que você estude as informações extras que esses números mostram, pois eles servirão de base para mudança de segmentação de público e novos objetivos para os próximos.

Para saber se um ads está indo bem ou não, é importante que analise a partir do objetivo geral daquela campanha. Mas, para compreender o que os números mostram, você precisa entender o que cada coluna representa.

Orçamento

É o valor que você destinou por dia ou vitalício, por exemplo.

Resultados

É aqui que você deve ter atenção, pois essa coluna vai apontar quantas vezes o seu resultado (aquele objetivo que você definiu no início da campanha) foi alcançado.

Alcance

O alcance define o número de usuários que foram impactados com a sua mídia. Aqui, os números vão variar de acordo com o posicionamento do anúncio.

Impressões

Este número representa a quantidade de vezes que esse ads apareceu para o usuário. Pode ser que ele apareça mais de uma vez, portanto, não confunda com o alcance, são funções diferentes.

Custo por Resultado (CPR)

Essa coluna também merece uma atenção especial, pois é nela que a empresa descobre quanto custou para que cada resultado fosse alcançado.

Essas são apenas algumas das funcionalidades para mensurar o seu anúncio, mas é possível também personalizar essa análise com informações que sejam mais adequadas à marca.

Basta rolar a barra cinza até o canto direito e clicar no sinal de + azul. Novas opções vão aparecer para você escolher.

Visão geral da campanha

Quais as boas práticas para uma campanha efetiva?

Até aqui já deu para perceber que o Facebook Ads é uma ferramenta intuitiva, bem direta e que procura facilitar todas as ações realizadas pelos usuários, certo?

Mas, para ajudar ainda mais em mídias pagas de sucesso, é que existem algumas boas práticas focadas na criação dos anúncios que procuram levar essas ideias ao público da sua empresa.

As boas práticas podem ser divididas em:

  • para marcas;
  • criativas;
  • de planejamento;
  • segmentação;
  • e, por fim, mensuração de resultados.

E agora vamos ver cada uma delas!

Boas práticas para marcas

A maneira como os usuários descobrem e interagem com tudo ao seu redor mudou muito ao longo dos anos.

Ao inserir sua marca no mundo dos ads você precisa usar a visão, o som e o movimento para capturar atenção e construir uma marca forte no mundo da mídia paga.

O chamado de “centro da descoberta” para os usuários é o feed de notícias.

Lá está concentrado todo o conteúdo que as pessoas terão contato, e o seu precisa se destacar! É no feed que você capta a atenção do usuário, sendo diferente, criando conteúdo que ele considera interessante e que vai fazê-lo assistir o seu vídeo até o fim, por exemplo.

A melhor forma de explorar os sentidos do seu usuário ao criar anúncios é usar recursos audiovisuais. Vídeos são interativos, diretos e mostram o conteúdo de uma maneira mais interessante e atraente.

Facebook Ads exemplo de campanha

Mas, acredite, não são todas as pessoas no mundo que desejam ver os seus anúncios. É triste, mas é uma realidade! E, ao contrário do que você está pensando agora, isso é excelente.

Imagine que o público da sua campanha é composto por 5 milhões de pessoas, mas, de todas elas, apenas 50.000 estão realmente interessadas no seu produto e estão dispostas a realizar uma compra.

Isso quer dizer que você teve 4.950.000 impressões que não geraram nenhum tipo de retorno para o seu negócio. Uma das ferramentas mais importantes para a sua marca ao anunciar no Facebook é trabalhar bem a segmentação e criação do público.

Não pense em falar com todos, pense em falar com aqueles que vão se identificar com a sua marca e a sua mensagem.

Boas práticas criativas

O método base de um anúncio por meio do Facebook é o “building for feed”, que pode ser traduzido para “construindo para o feed”.

Lembra que o feed de notícias é o centro de atenção de todos os usuários?

Então, a parte criativa dos anúncios precisa ser otimizada para que os seus anúncios (e até mesmo os seus posts) sejam autênticos e transmitam as ideias que a sua marca deseja passar.

A ideia do “build for feed” é bem simples, mas funciona muito bem.

O objetivo é fazer conexões verdadeiras com a sua audiência, gerando engajamento com a sua marca e construindo boas ideias.

A primeira coisa que você deve considerar é a sua audiência, ela é a base de tudo o que você vai fazer. É com ela que você deve se comunicar e, se não a conhece, vai falar com as pessoas erradas e do jeito errado.

Portanto, use a criatividade, busque inspirações (como na Biblioteca de Anúncios) e inove. Nem tudo que funciona para uma marca funciona para outra, mas algum insight pode surgir por você acompanhar os anúncios da concorrência.

O uso do storytelling como prática criativa

Uma boa forma de usar a criatividade para a mídia paga é com o storytelling.

Crie histórias para compartilhar com a sua audiência que vão refletir sua personalidade e incentivar as interações com a sua marca.

Além disso, crie conteúdo de apoio à sua principal história. Não é possível criar conteúdo que engaje e tenha significado 365 dias por ano, mas é possível criar conteúdo específico para certos momentos.

Lembra da visão, som e movimento? O criativo dos seus anúncios precisa ter os três.

Você tem alguns poucos segundos para convencer o usuário a assistir o seu vídeo ou interagir com o seu anúncio — e essa é a hora de mostrar que a sua marca e o seu produto são sensacionais, usando de recursos e elementos visuais que vão ajudá-lo a transmitir esse valor.

O seu conteúdo em si precisa ter relação com a sua marca, seja um vídeo, imagem ou foto. Lembre-se de manter a temática ligada à sua marca e ao seu negócio, marcante e replicável em diferentes formatos e situações.

Boas práticas de planejamento

Nós sempre falamos aqui na Rock que planejamento é a alma do negócio, ou, pelo menos, de uma campanha bem-sucedida.

Antes de criar o primeiro anúncio, tirar a primeira foto ou escrever a primeira frase, é preciso planejar como será a sua campanha e o que você espera dela.

O primeiro passo é se perguntar quais são os meus objetivos e como o Facebook poderá ajudar a alcançá-los? Sem saber claramente aonde você deseja chegar, fica bem difícil encontrar a melhor forma de chegar até lá.

Você pode escolher qualquer um dos objetivos que já mencionamos neste conteúdo, mas o que cada um deles vai trazer de resultado deve ser planejado, de acordo com o que a empresa busca no momento.

Uma das principais maneiras de descobrir se você está no caminho certo é definir quais são os indicadores-chave de performance que você precisa acompanhar.

Os KPIs são a forma de acompanhar os resultados e ver se você está a caminho do objetivo definido. Escolha indicadores que juntem os esforços em mídias digitais, acompanhamento a curto prazo e sucesso a longo prazo.

Um bom KPI fornece insights interessantes — é possível descobrir como ocorrem mais conversões, qual o custo de um novo cliente vindo do Facebook e vários outros dados.

Boas práticas de segmentação

Explicamos que segmentar os usuários é uma parte muito importante da sua estratégia de Facebook Ads, e continua sendo!

É essencial que você conheça a sua audiência para que possa escolher a segmentação necessária na hora de criar a mídia.

Quando a sua campanha estiver no ar, novas pessoas vão surgir curtindo a sua página e acompanhando seus conteúdos, mas vale lembrar que é preciso qualidade nesses usuários, caso contrário, eles logo deixarão de acompanhar. Portanto, a quantidade nem sempre é o ponto mais forte.

Conhecer os gostos, interesses e como a sua empresa pode ajudar a persona já é um bom começo. Depois que o anúncio for veiculado, você também poderá analisar novos interesses e informações a partir do engajamento.

Boas práticas da mensuração de resultados

A cereja do bolo para planejar sua campanha é usar o pixel de conversão fornecido pelo Facebook.

Como explicamos nos tópicos anteriores, o pixel de conversão é uma pequena linha de código fornecida para acompanhar a performance dos seus anúncios fora do Facebook. Por meio dele, você conseguirá mensurar seus resultados de forma mais efetiva.

Ter sucesso com Facebook Ads é um processo constante, de muito teste, erros e acertos. Não é apenas soltar uma mídia no ar e esperar um efeito mágico.

Os resultados chegam conforme melhorias são feitas e testes são realizados por você e sua equipe.

Não há dúvida de que você precisa começar uma campanha de ads no Facebook hoje mesmo, certo? Com mais de 1 bilhão de usuários, as possibilidades de crescimento da sua marca, engajamento social e ROI são muito grandes.

Lembre-se sempre de que, antes de qualquer coisa, a sua marca precisa deixar claro qual a sua posição, qual é o seu público e como ela deseja se comunicar com eles. E para tudo isso: planejamento é a palavra-chave.

Agora que você já sabe tudo sobre o Facebook Ads é a hora de criar a sua campanha de sucesso.

Quer facilitar ainda mais o processo de mensuração dos seus anúncios no Facebook e ter uma estratégia eficiente? Então, baixe nossa planilha gratuita de ROI para Ads!



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda

Os comentários estão encerrados.