O que comerciantes podem esperar do Dia do Consumidor em 2020

Como criar vínculos emocionais com o cliente e vender mais?
março 13, 2020
veja quais são e como usar!
março 14, 2020
Show all

O que comerciantes podem esperar do Dia do Consumidor em 2020

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Saber aproveitar as oportunidades que surgem no mercado é um dos fatores que diferencia um gestor excelente de um apenas bom.

A capacidade de identificar períodos em que a demanda tende a ser maior é fundamental para se preparar para suprir o público e montar uma estratégia de marketing que possa maximizar os resultados.

Você provavelmente já sabe do que estamos falando, não é? O calendário sazonal é repleto de datas que podem ser aproveitadas pelas empresas para vender mais e se aproximar do público geral.

Exemplos comuns são a Black Friday, o Dia das Mães e, mais recentemente, o Dia do Consumidor, foco deste post.

Embora ainda não atraia tanta atenção quanto os outros exemplos, a data, introduzida no Brasil em 2014, vem gradativamente ganhando relevância.

De acordo com este estudo do Think With Google, as buscas pelo Dia do Consumidor cresceram cerca de 20% de 2018 para 2019.

Usando essa e outras pesquisas como base, elaboramos este texto para você entender:

Continue lendo e confira!

 

Como surgiu o Dia do Consumidor?

Para começar, você sabe como surgiu o Dia do Consumidor? Embora seja algo relativamente recente no Brasil, a data, comemorada todo dia 15 de março, já faz parte do calendário americano desde 1983.

Entender o que originou essa celebração pode gerar insights valiosos para você aprimorar sua abordagem.

Tudo começou quando, em 1962, John F. Kennedy, 35° presidente dos Estados Unidos, fez uma declaração ao congresso citando alguns dos principais direitos do consumidor.

Foi a primeira vez que alguém ocupando um cargo tão alto falou diretamente sobre o tema, o que, como você pode imaginar, teve uma grande repercussão.

A época da declaração de Kennedy foi marcada pela corrida de desenvolvimento econômico da Guerra Fria e por isso não era a mais amigável ao público.

Com pouco acesso a informações e expostos às constantes publicidades de grandes empresas, os consumidores tinham um poder de escolha bem reduzido, sendo tratados como meras oportunidades de negócio.

Mais tarde, em 1983, o Dia do Consumidor foi oficialmente criado na mesma data do discurso histórico; 21 anos depois da declaração do presidente, o mercado dava sinais de começar a entender a importância de valorizar e agradar o público.

Para a celebração de 2020, esse tratamento humanizado segue como uma das grandes tendências.

 

Qual a importância do Dia do Consumidor para a sua marca?

A experiência do cliente na jornada de compras é um dos fatores que mais influenciam suas decisões comerciais.

Na era do marketing 4.0, os clientes priorizam fazer negócio com marcas que demonstram valorizar essa relação e, como sugerido por Kennedy, respeitam rigorosamente os direitos do consumidor.

Caso isso não aconteça, é grande a probabilidade do lead simplesmente desistir de comprar com você e, mais preocupante ainda, passar feedbacks negativos para seus grupos sociais.

Hoje, o cliente encontra-se no topo da hierarquia do mercado, o que o torna menos impactado por propagandas e mais por recomendações de terceiros.

Nesse cenário, o Dia do Consumidor surge como uma excelente oportunidade para sua marca reafirmar o compromisso com a experiência do público, fazendo-o se sentir devidamente valorizado.

Isso significa pensar além das ofertas e realmente se esforçar para construir (ou reforçar) relacionamentos duradouros e lucrativos.

Para fazer isso, é fundamental entender os direitos dos consumidores, já que descumpri-los pode trazer consequências muito negativas para sua marca.

Na pesquisa do Think With Google, os entrevistados apontaram os seguintes fatores como os direitos mais importantes:

  • atendimento atencioso: 22%;
  • propagandas honestas: 21%;
  • trocar produtos defeituosos:1 4%;
  • produto entregue no prazo: 14%;
  • estorno de compras canceladas: 14%;
  • estorno de cobrança indevida: 12%;
  • outros: 3%.

Na mesma pesquisa, os entrevistados foram indagados sobre os direitos que eles consideram que são menos respeitados pelas companhias. O resultado:

  • propagandas enganosas: 21%
  • trocar produtos defeituosos: 18%;
  • atendimento atencioso: 17%;
  • produtos entregues no prazo: 115%;
  • estorno de cobrança indevida: 13%
  • estorno de compras canceladas: 12%;
  • outros: 3%.

Como você pode notar, os direitos considerados mais importantes são, também, os apontados como mais negligenciados.

Logo, garantir que a sua marca vai cobrir os requisitos básicos e dar ao consumidor a experiência que ele deseja pode ser uma tarefa extremamente positiva para a imagem da sua empresa.

Isso para não falar, é claro, nos retornos financeiros que podem ser alcançados. Uma pesquisa realizada pela Opinion Box, focada na data que está por vir, cravou que 54% dos consumidores planejam comprar no Dia do Consumidor em 2020, enquanto outros 31% ainda se posicionam como indecisos.

Esses números, junto ao crescimento de pesquisas sobre o tema, não deixam dúvidas de que o dia dos consumidores é uma oportunidade não apenas de estreitar a relação com a persona, mas também de potencializar suas vendas.

 

Como corresponder às expectativas do público nessa data?

Como você já viu, para ser bem-sucedida na data, a marca precisa oferecer mais do que meros descontos. O consumidor dá extrema importância ao tratamento oferecido, o que não se resume ao cumprimento dos direitos.

Para entender melhor esse cenário, a pesquisa da Google perguntou quais tipos de benefícios a audiência gostaria de receber em 2020.

benefícios esperados para o dia do consumidor

Disparado na liderança está o frete grátis, com 53% do total de votos. Isso vai de acordo com a expectativa de praticidade do público, que cresce a cada ano.

Além disso, a contínua entrada de competidores no mercado de e-commerce torna a competição aguçada, abrindo espaço para que os consumidores elevem o nível de exigência.

Então, é uma boa ideia buscar soluções logísticas para oferecer entrega grátis em seus produtos, ao menos durante a semana do dia 15 de março.

Tenha em mente que, dada a importância que o público dá à questão, competidores que ofereçam esse tipo de benefício têm tudo para largar na frente na busca pela confiança do mercado.

Se a entrega grátis não for uma opção, você pode optar pelo segundo benefício mais cobiçado pelos clientes: condições de pagamentos especiais.

Estude a possibilidade de flexibilizar os pagamentos e, mais importante ainda, garanta que eles sejam realizados em uma página ágil, segura, responsiva e mobile-friendly.

O terceiro benefício preferido tem a ver com o marketing de fidelização. Dos entrevistados, 12% dos afirmaram que gostariam de ganhar pontos extras em programas de fidelidade. Se você ainda não oferece esse tipo de plano, é uma boa ideia começar a esboçar um.

A ação pode gerar clientes valiosos, que, além de fiéis, servem como embaixadores da marca.

As outras vantagens que foram apontadas pelo público como mais atrativas foram:

  • cashback: 7%;
  • seguro/garantia estendida gratuita: 7%;
  • desconto em serviços de assinatura: 4%;
  • outros: 2%.

Quais produtos devem ser mais procurados no Dia do Consumidor 2020?

Embora a data seja abrangente e possa ser aproveitada por negócios de todas as áreas, é natural que alguns produtos se destaquem nas intenções de compra dos consumidores.

O público elegeu as seguintes mercadorias como as que mais gostariam de comprar com desconto:

mercadorias que o público gostaria de comprar

Todavia, mais do que prestar atenção nos itens que mais chamam a atenção da clientela, é preciso analisar as categorias em que o público está mais disposto a esperar pela data para efetuar as compras.

Enquanto a categoria roupas e calçados lidera a lista de mais buscados, smartphones são os itens que os clientes estão mais dispostos a esperar por descontos.

A boa notícia é que, com a justificada exceção de alimentos e bebidas, os consumidores afirmam estar dispostos a esperar o dia 15 de março para comprar todos os tipos de produto.

Naturalmente, isso depende da habilidade da marca em proporcionar uma experiência positiva, seja com descontos, seja com benefícios.

 

Quais são as tendências para o Dia do Consumidor em 2020?

Assim como aconteceu em 2019, uma das grandes tendências da data em 2020 é que sua “comemoração” dure mais do que um único dia.

Isso acontece porque, como em qualquer data comemorativa, a curiosidade do público é maximizada nos dias que antecedem a celebração.

Portanto, é de se esperar que as pessoas comecem a demonstrar interesse antes mesmo da data marcada, criando aquela que é chamada de semana do consumidor. Por causa disso, o faturamento em torno do dia 15 aparece cada vez mais diluído nos últimos anos.

Para corroborar essa ideia, observamos que as principaislojas virtuais do Brasil apresentaram um crescimento de visitas representativo na semana antes do Dia do Consumidor no ano passado: foram 13 milhões de acessos a mais que o normal.

Além disso, o índice dedownload de apps dessas lojas cresceram 26% ao longo da semana, 3% a mais do que na data marcada.

Experiências multicanal

Outra tendência do ano passado que se mantém em 2020 é a preferência por experiências omnichannel, ou seja, que possibilitem o uso complementar de dois ou mais canais de venda.

Em 2019, 32% do público afirmava preferência por uma jornada de compra mista, número que deve aumentar ainda mais nos próximos anos.

É fundamental, portanto, que a sua empresa se prepare para atender esse tipo de exigência. Como grande parte do público utiliza a internet para pesquisar produtos, elaborar uma estratégia deMarketing de Conteúdo pode ser o que você precisa para se colocar presente tanto no âmbito digital, quanto no físico.

Crescimento da intenção de compra

De nada adianta oferecer benefícios e ofertas valiosas se o público se mostra previamente indisposto para realizar compras. Não será esse o caso no Dia do Consumidor 2020.

De acordo com o estudo da Google, o brasileiro começou o ano mais empolgados com a situação do país: 36% se declaram bastante otimistas em relação à economia.

É claro que esse é um fator que pode ser facilmente alterado, mas o fato de que ele existe é um forte indicativo de que o público está disposto a comprar neste ano. Por isso mesmo, é importante analisar o cenário microeconômico.

O estudo indicou que 34% dos brasileiros consideram suas finanças pessoais muito melhores em relação ao ano passado.

expectativas da economia nacional e finanças pessoais

 

Quais são as tendências gerais para consumo em 2020?

Para finalizar, vamos dar uma olhada em algumas das tendências macro de consumo.

Embora não sejam especificamente voltadas para o Dia do Consumidor, é seguro dizer que elas têm o potencial de afetar o comportamento de compra na data.

Um mundo sem plástico

Em julho de 2018, o Rio de Janeiro se tornou a primeira capital brasileira a abolir o uso de canudos plásticos.

A proibição é uma resposta a uma pressão popular que vem em constante crescimento nas últimas décadas: preservar o ecossistema do planeta. No momento, o plástico é o grande vilão.

Se você assiste noticiários que tratam de questões ambientais, provavelmente já viu imagens de ilhas de plástico boiando no oceano ou animais tendo sua vida prejudicada por ingerir o material.

A grande visibilidade alcançada pelo assunto fez com que os consumidores começassem a se posicionar contra marcas que não utilizam práticas ecologicamente corretas.

Portanto, produtos ou embalagens contendo plástico ou materiais biodegradantes são cada vez mais preteridos pelos consumidores.

Isso tem ligação direta com o conceito de consumidor 4.0, que além de produtos e experiências de qualidade, exige que as empresas assumam suas responsabilidades como parte da sociedade.

Em pesquisa realizada pela Euromonitor International, em 2017, mais de 18% dos entrevistados se mostraram dispostos a pagar mais por produtos com embalagens recicláveis.

Assim, a implementação do chamado marketing verde pode se tornar um diferencial para um empreendimento.

Experiências autênticas e diferenciadas

Em resposta a produção em massa de artigos complexos e semelhantes, os consumidores tendem a dar preferência aos produtos mais básicos, que proporcionam uma volta ao simples com maior qualidade.

Não é por acaso que houve um aumento significativo entre aqueles que buscam produtores locais de comida, cervejas artesanais etc.

Essa “volta ao básico”, porém, não é tão simples quanto parece. Ao mesmo tempo em que querem uma experiência mais autêntica, as pessoas seguem buscando algo para afirmar seu status.

Isso explica o surgimento de clubes e campings de luxo, receitas produzidas em casa e até itens de beleza artesanal. O que buscam, no fim das contas, são produtos que os permitam expressar suas individualidades.

Em resposta à pesquisa Beauty Survey, da Euromonitor International, 41% dos consumidores globais admitem utilizar produtos feitos em casa ao menos uma vez por semana. O desafio das marcas daqui para a frente é oferecer produtos que possam passar esse senso de status e individualidade.

Para se beneficiar da data, você precisa encarar o Dia do Consumidor como uma celebração aos clientes que fazem ou pretendem fazer negócios com a sua empresa. É preciso tratá-los como mais do que meros compradores, oferecendo benefícios que vão além da redução dos preços.

Falamos muito sobre a importância de criar experiências destacadas para estreitar a relação com seus consumidores. Que tal saber mais sobre o assunto? Continue em nosso blog e confira o conceito de Live Marketing e como ele pode ajudar sua empresa!



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda

Os comentários estão encerrados.