Estadão corrige informação sobre criança que não cumprimentou Bolsonaro

Valdiram, ex-jogador do Vasco, é encontrado morto em São Paulo
abril 21, 2019
Não pára! Georgina Rodriguez faz publicidade até nas férias – A Televisão
abril 22, 2019
Show all

Estadão corrige informação sobre criança que não cumprimentou Bolsonaro

Pintura Empresarial em Santos – O portal do jornal O Estadão publicou na sexta-feira (19) uma matéria afirmando que uma criança havia se negado a cumprimentar o presidente da República Jair Bolsonaro durante um evento que ocorreu na quarta-feira (17). A cerimônia era uma comemoração da Páscoa ocorrida no Palácio do Planalto e o presidente estava abraçando e cumprimentando as crianças com o som do Hino Nacional. O vídeo foi postado pelo próprio mandatário brasileiro na sexta-feira (19) e viralizou nas redes sociais, principalmente nas mãos de pessoas que não compactuam com as ações de Bolsonaro.

Projeto de Estandes – A criança, identificada como Yasmin, é aluna da escola Classe 1 da Estrutural, que fica numa região da periferia de Brasília. No vídeo postado pelo presidente em seu Twitter, mostra a criança fazendo um gesto negativo a Bolsonaro, dando a impressão de que não queria cumprimentá-lo. No entanto, as informações repassadas pelo portal foram equivocadas.

Blog – Neste domingo (21), o próprio Estadão informou aos seus leitores a respeito da notícia errada e corrigiu após receber de uma das fontes do Governo o vídeo com a legenda correta sobre o que Bolsonaro falava com os alunos.

Rádio para clínicas – No momento em que a menina fez sinal negativo ao presidente, era porque ele tinha perguntado para ela e outras crianças se elas eram palmeirenses. Foi nesse contexto que a criança fez sinal negativo.

Blog – No evento, ao lado da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, o capitão segura no colo algumas crianças e sorri. Quando o presidente chegou próximo, Yasmin cruzou os braços e evitou o contato com ele.

Gerenciamento de redes sociais em Santos – No Twitter, o presidente deixou uma mensagem para o povo brasileiro pedindo para que ensine às crianças o caminho certo que devem andar e, de acordo com ele, elas jamais se desviarão mesmo estando na velhice. As suas declarações foram tiradas do livro de Provérbios, da Bíblia. Em seguida, terminou com a legenda “vamos cuidar do futuro do Brasil”.

“Ensina a criança o caminho que deve andar e mesmo quando for velho, não se desviará dele” (Provérbios 22:6). Vamos cuidar do futuro do Brasil! 🇧🇷pic.twitter.com/RFrWooMuoS

— Jair M. Bolsonaro (@jairbolsonaro) 19 de abril de 2019

Notícia excluída

Comex – Para evitar mais polêmicas, o Estadão retirou a notícia “Menina se recusa a cumprimentar Bolsonaro durante cerimônia de Páscoa” do ar, segundo informou o site “Renova Mídia”. Quando as pessoas tentavam acessar o conteúdo acabavam se deparando com dizeres de que essa página não existe ou foi removida.

Simpatia para empresa ganhar dinheiro – O jornal preferiu deletar a manchete escrita pelo jornalista Daniel Weterman e publicada na noite do dia 19 de abril. Na matéria equivocada, o jornalista descreve o vídeo a partir de uma visão dele afirmando que a criança se negou a cumprimentar o presidente. Na reportagem, o jornalista também citou um caso passado onde uma criança de quatro anos teria se negado a cumprimentar o presidente João Baptista Figueiredo durante uma parada cívico-militar, em 1979.

Clientes
Esta notícia foi verificada através de:

  • https://www.em.com.br/app/noticia/politica/2019/04/20/interna_politica,1047674/reportagem-apura-que-menina-nao-se-recusou-a-cumprimentar-bolsonaro-em.shtml
  • https://exame.abril.com.br/brasil/crianca-nao-se-recusou-a-cumprimentar-bolsonaro-em-cerimonia-de-pascoa/, https://renovamidia.com.br/confira-a-fake-news-que-o-estadao-retirou-do-ar/

Fonte: https://br.blastingnews.com/politica/2019/04/estadao-corrige-informacao-sobre-crianca-que-nao-cumprimentou-bolsonaro-002899429.html

O post Estadão corrige informação sobre criança que não cumprimentou Bolsonaro apareceu primeiro em Lima & Santana Propaganda.

Os comentários estão encerrados.