Confira as características e exemplos de concorrência monopolística

da contratação ao acompanhamento diário
janeiro 12, 2021
Veja como aumentar vendas sem elevar os riscos de inadimplência
janeiro 13, 2021
Show all

Confira as características e exemplos de concorrência monopolística

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Para ter sucesso no mercado atual, é preciso entender não apenas o que acontece na sua companhia, mas também o que está do lado de fora. Ou seja, quem são os outros players disputando a atenção do público captado pelo marketing com você? Para se destacar, é fundamental entender o funcionamento do segmento de atuação e as características dos modelos, como a concorrência monopolística.

Fazendo parte das chamadas concorrências imperfeitas, esse exemplo de competição é bastante popular, sendo muito comum entre grandes empresas e também com pequenos negócios. Da indústria automobilística até mesmo salões de cabeleireiro, muitos gestores nem mesmo sabem que estão fazendo parte de uma concorrência monopolística.

Mas quais são as implicações desse modelo de competição e quais são os impactos em uma estratégia de venda? Para solucionar essas dúvidas, listamos alguns dos tópicos que vamos abordar ao longo deste artigo:

Continue a leitura deste artigo para entender como funciona e quais são as características da concorrência monopolística. Confira!

O que é concorrência monopolística?

A concorrência monopolística é um modelo de competição que se caracteriza pela quantidade de empresas que disputam um mesmo mercado com produtos e serviços que são semelhantes, mas não exatamente substitutos.

O grande número de players faz com que os componentes de um mesmo segmento sejam mais independentes, não sendo impactados por decisões de outras companhias.

O preço se torna uma característica menos impactante para as empresas, sendo o uso da Publicidade e do Marketing as principais alternativas para fortalecer as suas marcas e conseguir se diferenciar no mercado.

Afinal, outra característica muito comum é a falta de conhecimento do público, que não sabe exatamente os principais detalhes sobre preço, qualidade e outras informações sore as empresas.

Quais são suas principais características?

Para entender melhor como esse conceito funciona na prática, é importante conhecer mais sobre as suas principais características. Confira!

1. Decisões independentes

A principal característica da concorrência monopolística é a independência das decisões entre as empresas envolvidas.

Imagine que uma das companhias resolveu reduzir significativamente o preço de um determinado produto. O seu provável ganho em vendas é diluído entre as muitas outras empresas, o que não vai resultar em perdas consideráveis para elas.

Cada organização, portanto, utiliza políticas independentes para tomar as decisões que melhor beneficiam o seu próprio negócio. Até mesmo aquela empresa que decidir aumentar os valores dos seus produtos não vai sofrer um impacto tão grande, já que o consumidor também não tem tantas informações sobre o mercado em si.

2. Liberdade de entrar e sair do mercado

Apesar de fazer parte do que é chamado de concorrência imperfeita, esse modelo está muito próximo da concorrência perfeita (um conceito apenas ilustrativo, já que ela não acontece na prática). E o principal motivo para isso é a entrada e saída das empresas sem muitos problemas.

Por ser um mercado muito amplo, não existem barreiras significativas que impeçam a entrada de novos players.

A lógica é simples: quando os lucros forem muito altos, novas empresas vão entrar, o que vai reduzir o ganho das empresas que já estavam lá, mas sem interferir de forma significativa.

No momento que algumas organizações resolverem deixar o mercado, a tendência é que as restantes consigam aproveitar a redução na oferta e registrem resultados ainda melhores.

3. Produtos diferenciados

Como a maioria das decisões das empresas são independentes uma das outras, o preço não tem um impacto tão grande no mercado. Sendo assim, o que se torna mais comum como ferramenta de diferenciação são os produtos. Em resumo: os itens vendidos pelos concorrentes não são tão diferentes, apenas com algumas características que se destacam.

Do design de uma embalagem até mesmo as estratégias de Marketing utilizadas pelas companhias. A diferenciação é muito maior na promoção dos seus itens do que, necessariamente, na criação de uma oferta mais justa ou um produto de melhor qualidade. Preços não importam tanto, o que exige um trabalho melhor de divulgação dos itens.

4. Falta de conhecimento do público

Outra característica importante da concorrência monopolística é a falta de conhecimento dos consumidores. Apesar de comprarem os itens com frequência, eles não sabem exatamente quais são as características e diferenciações de cada um deles.

Como não são exatos concorrentes, o consumidor pode não saber que conseguiria uma experiência parecida por um preço muito menor, por exemplo. Sendo assim, a comodidade e o costume acabam se sobressaindo como comportamentos tradicionais do público dentro desse modelo.

Mesmo quando sabe que tem um produto mais barato disponível, o comprador nem sempre está disposto a encontrar a melhor oferta ou custo-benefício. O que acaba criando um desafio para os vendedores, que não têm tantos insights sobre o público que desejam convencer.

5. Maior esforço para mais resultados

Por ser um cenário bastante disputado e com pouco espaço para diferenciação entre as empresas, é preciso fazer um esforço maior para vencer a concorrência e conseguir superar as metas, por exemplo. Dessa forma, apenas uma grande oferta é capaz de fazer com que o comprador deixe de procurar pelo produto que já está acostumado a comprar.

Imagine que a sua companhia deseja vender mais para iniciar um processo de expansão. Para superar essa barreira, é preciso abaixar o preço de forma mais agressiva, conseguindo convencer até mesmo aquele consumidor menos engajado. Mesmo uma oferta bem trabalhada do seu produto não é capaz de mudar tanto o funcionamento do mercado.

6. Grande número de players

Além disso, a concorrência monopolística tem um grande número de empresas disputando uma específica parcela do seu público. Tudo isso reforça o impacto de conhecer quem são as empresas que estão atrás da mesma audiência.

São muitas companhias produzindo um mesmo item bastante similar, o que cria uma série de possibilidades para o consumidor escolher.

Sendo assim, não existe propriamente um ditador das regras dentro do mercado. Os impactos não são significativos, já que são divididos entre as muitas companhias que fazem parte daquela concorrência.

7. Melhores experiências

Por não ser exatamente um mercado impactado pelo preço dos produtos, as empresas devem focar também a oferta de experiências mais completas para os seus clientes.

Um cabeleireiro, por exemplo, pode oferecer uma bebida gratuita para quem cortar o cabelo e a barba, criando um diferencial extra para que o consumidor se sinta confortável para retornar.

A inteligência competitiva também está na qualidade do capital humano de cada empresa. Sempre ao entrar em uma loja, uma empresa tem uma recepção especial e personalizada, enquanto outra não oferece nada aos seus clientes.

Esse pode se tornar um fator importante na hora da decisão do usuário, já que, como falamos, o preço não tem tanto impacto.

Como isso funciona na prática? Confira 3 exemplos

Que tal conhecer alguns exemplos de concorrência monopolística? Listamos alguns dos mais conhecidos, confira!

1. McDonald’s e Burger King

As redes de fast food vendem produtos bastante similares, não é mesmo? Mas não são iguais.

Ao mesmo tempo, os consumidores não estão exatamente em busca de preços menores para definir se vão comprar no McDonald’s ou no Burger King. Além disso, as duas companhias investem bastante em ações de Marketing para se diferenciarem um dos outros.

2. Cabeleireiros e salões de beleza

Na prática, diferentes salões de beleza oferecem produtos muito similares, apesar de não serem os mesmos. Ao mesmo tempo, o consumidor não tem como verificar o preço em todos os estabelecimentos de uma região.

Uma pequena diferença de preço não vai fazer com que o cliente se desloque para mais longe na busca por uma economia no corte de cabelo, por exemplo.

3. Mercedes Benz e Toyota

Apesar de muitos consumidores serem verdadeiros fanáticos por automóveis, o público em geral não tem tantas informações e conhecimento sobre os preços e características dos veículos.

Além disso, Mercedes Benz e Toyota vendem modelos que podem ser muito parecidos, mas são poucos os clientes que vão buscar por um diferencial tão significativo de preço.

Lidando com consumidores cada vez mais exigentes e dentro de um cenário em constante atualização por conta da transformação digital, é fundamental ficar de olho no seu mercado de atuação.

Conhecer e estudar o comportamento da concorrência é o mínimo, mas também é importante ir além e entender a forma como as empresas se relacionam para adotar as estratégias mais eficientes em busca do sucesso.

Agora que você entendeu um pouco mais sobre concorrência monopolística e sabe a importância de ficar de olho em quem disputa um mesmo segmento de mercado, que tal saber como fazer análises mais detalhadas? Conheça as 10 ferramentas para conseguir informações valiosas sobre seus concorrentes!



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda

Os comentários estão encerrados.