Como usar os dados de conteúdo interativo para sua automação

quais as novas funcionalidades da ferramenta?
outubro 23, 2020
o que é e como fazer a gestão de marca global?
outubro 27, 2020
Show all

Como usar os dados de conteúdo interativo para sua automação

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Quando se fala em tomada de decisão, o mundo digital exige soluções digitais. 

Por isso, não é surpreendente que a automação tenha se tornado essencial para qualquer estratégia de marketing. Afinal, ela permite que as empresas usem dados para conquistar melhores resultados de uma maneira sistemática.

Mesmo assim, filtrar quais informações são relevantes continua a ser um desafio. A boa notícia é que coletar dados pode se tornar mais simples por meio de conteúdos interativos.

Infográficos, ebooks, quizzes e calculadoras customizadas estão por toda parte — e, agora, têm sido vistos como uma das melhores práticas de marketing de conteúdo.

Um estudo publicado em 2019 pelo Content Marketing Institute confirma que, nos Estados Unidos, em comparação com anos anteriores, campanhas de marketing usaram 63% mais fotos e infográficos do que qualquer outro conteúdo visual.

Se você está se perguntando como extrair dados de conteúdo interativo para automação e colocá-los para trabalhar a seu favor, saiba que veio ao lugar certo.

Neste artigo, você vai ver:

Confira!

Como coletar dados a partir de conteúdos interativos?

Sistemas de automação de marketing, com frequência, são responsáveis pela atração de milhares de leads. Para entregar fluxos de nutrição mais relevantes, profissionais do marketing competentes segmentam seus públicos de modo a alcançá-los com mais precisão.

Por engajarem os clientes em potencial em sua experiência, os conteúdos interativos são poderosos aliados para isso. 

Afinal, enquanto as pessoas recebem aquilo que estão procurando, o conteúdo coleta dados valiosos para você.

Pense em uma calculadora interativa que calcule o ROI, por exemplo. Por meio dela, as pessoas vão poder ver o retorno que terão a partir de determinado investimento:

Em menos de um minuto, colocamos os números e voilà: a calculadora de ROI nos dá os resultados em potencial.

Como isso nos ajuda? Bem, sempre que as pessoas inserem seus dados para usar uma ferramenta interativa, elas lhe fornecem informações valiosas sobre si mesmas

Por meio de uma simples calculadora, portanto, você consegue mapear os perfis dos seus consumidores: quantos empregados eles têm, seu orçamento de marketing etc.

Lembre-se de que seu departamento comercial precisa de uma ajuda para identificar suas melhores possibilidades. 

O próximo passo é criar um banco de dados que segmente as informações por categorias, de modo a diferenciar uma buyer persona de outra.

Mais tipos de conteúdo, mais dados

Existem diversos tipos de conteúdo interativo. Vamos dar uma olhada em alguns dos principais para uma estratégia de marketing digital:

  • pesquisas de opinião e outros tipos de dinâmicas de perguntas e respostas;
  • webinars;
  • fluxogramas, testes de diagnóstico e ferramentas de solução de problemas;
  • ebooks;
  • emails;
  • mídias de realidade ampliada;
  • jogos mobile;
  • apps;
  • vídeos 360º interativos.

Cada um deles tem sua própria maneira de coletar dados. Então, você pode combinar aqueles que se encaixem melhor às suas necessidades, sempre em busca de conseguir mais detalhes em relação aos seus prospects. 

A jornada digital pode ser longa e com muitos pontos de contato — da submissão de formulários à leitura de ebooks, passando por autoavaliações, desenvolvimento de soluções e cálculo de orçamento, entre outras coisas.

O principal objetivo é organizar a estratégia, de modo a separar as melhores apostas das piores.

Como usar dados de conteúdo interativo para automação?

Retirar as piores apostas do seu radar minimiza as distrações e o consumo de recursos. 

Isso quer dizer que você deve segmentar aquela parte do público que não está tão interessada assim na sua proposta de valor. Assim, não gastará mais tempo e dinheiro tentando qualificá-la.

Para tanto, comece por definir sua estratégia e a infraestrutura de que o seu time vai poder usufruir para gerenciar os dados. A plataforma deve facilitar uma segmentação de alta fidelidade — sempre a partir de dados explicitados, nunca inferidos.

Ainda, ela deve ser capaz de se comunicar com todos os conteúdos interativos que você oferece. Não é automação se alguém da equipe tem de migrar os dados manualmente de um software para o outro.

Defina suas métricas

Monitorar os resultados é crucial para o sucesso de uma estratégia de automação. Isso, porque o desafio é mais amplo do que apenas estabelecer uma rotina diária de tomada de decisões com base em dados.

Ao definir as métricas, você otimiza seu sistema de automação com funcionalidades mais práticas, considerando quais necessidades precisam ser atendidas.

Pense em como a performance do seu CRM depende de dados confiáveis. Portanto, assim que você relacionar as informações coletadas pelos conteúdos interativos, deve criar um pipeline para entregar o valor que elas geram por meio do CRM.

Seus objetivos é que devem guiar esse processo. Você precisa de leads mais qualificados para melhorar suas ações de meio de funil? Então, crie conteúdos interativos para o topo do funil e faça a segmentação dos dados.

Quizzes e testes de personalidade são boas opções para isso. Afinal, além das informações de perfil, eles coletam informações sobre as dores e interesses dos prospects. 

Nesse momento, você deve fortalecer o relacionamento com seus melhores leads — mas isso não significa que você não possa encontrar oportunidades ainda melhores.

Crie um programa de pontuação

É assim que se separa o joio do trigo. A pontuação a que se chega por meio de inferência — baseada na “linguagem corporal digital” dos cliques, downloads, visualizações etc. —, porém, é um trabalho de adivinhação que tende a levar a ruídos de percepção e a uma precisão aquém do desejável.

Dados explícitos, por sua vez, minimizam a necessidade de adivinhação e ampliam a precisão e confiabilidade dos programas de pontuação. A partir deles, então, você conseguirá trabalhar com conteúdo segmentado.

Com base nos dados reunidos, é possível identificar a buyer persona e ajustar suas ações de marketing, de modo a torná-las personalizadas. Em vez de uma única newsletter, por exemplo, o departamento de marketing entregará mensagens específicas para cada grupo ou pessoa.

E o que você acha de contar com uma solução que otimiza sua estratégia e facilita o gerenciamento dela?

Como o Ion pode ajudar com isso?

O Ion é uma solução da Rock Content para a criação de conteúdos interativos sem a necessidade de fazer o trabalho de programação. Com o nosso software, você pode criar formatos diferentes de conteúdo e analisar sua performance. 

Veja, abaixo, 7 maneiras de melhorar o uso de dados de conteúdo interativo para automação por meio do Ion.

1. Segmentação

Análises e trajetórias de conversão estão entre as experiências de marketing de conteúdos interativos que geram uma segmentação de dados explícita. 

O Ion centraliza todos os dados valiosos coletados a partir das respostas dos compradores em potencial a perguntas estrategicamente pensadas em um único campo misto, que, então, é exportado para a Marketing Automation Platform (MAP).

A MAP lhe permite escanear o campo misto do Ion em busca de respostas altamente qualificadas para, então, adicionar os compradores mais alinhados a cada uma de suas listas de segmentação.

2. Melhores possibilidades para as vendas

O Ion é o único equipado para oferecer dados descritivos, que podem ser cotejados com os melhores clientes em potencial com base em dados explícitos colhidos a partir da jornada interativa deles.

A quantidade de dados de alta fidelidade gerados por meio dessa jornada é, ao mesmo tempo, incrível e intimidadora, e o Ion permite a descoberta de padrões nos dados de conteúdo interativo, de modo a possibilitar a automação.

Para isso, o programa se baseia em certas regras para buscar semelhanças de interação nos pontos de contato que indiquem quais seriam as melhores apostas para as vendas. 

Por exemplo, um comprador pode responder que tem determinado orçamento em um ponto de contato; em outro, revela que tem tal dor; e, em outro, que é um tomador de decisão.

Ao contar com uma regra de automação que vai buscar esse padrão nos dados que o Ion direciona para o campo misto do MAP, podemos encontrar compradores prontos para fechar o negócio. 

O marketing também usa essas melhores apostas como uma maneira de julgar sua performance — ou seja, se os esforços de marketing não têm um bom desempenho entre essas boas possibilidades, é sinal de que há um problema de marketing a ser resolvido.

3. Foco nas melhores oportunidades

Assim como ocorre com as melhores apostas, certas combinações de respostas dos clientes em potencial em sua jornada interativa indicam que, provavelmente, eles representam uma perda de tempo. 

Talvez eles revelem ser de um segmento que não faz parte do seu público-alvo. Isso, combinado ao tamanho da empresa, por exemplo, pode torná-los compradores improváveis.

Aqui, a integração é crucial, já que as informações podem vir de diferentes pontos de contato ao longo da jornada. 

A automação em marketing demanda que se direcione a atenção a padrões negativos de resposta no campo de dados misto do Ion e que se separem os leads mais adequados, de modo a evitar que a equipe de vendas desperdice recursos.

4. Público-alvo

A relevância é o que gera resultados. Quando cada ponto de contato com o cliente ao longo de sua jornada digital é mais inteligente e relevante que o anterior, a receita e o valor do negócio são ampliados.

Alguns exemplos para essa definição são gênero, indústria e tempo de atuação. Adicione os dados-alvo ao perfil de comprador do Ion e utilize isso para, de forma dinâmica, tornar a sequência de experiências na jornada mais relevante. 

O Ion aceita a definição de algumas regras para tornar possível essa dinamização da relevância.

5. Personalização

Fazer com que as pessoas se sintam reconhecidas e compreendidas pode deixá-las mais confortáveis e com vontade de interagir. Para isso, a chave é eliminar dados pessoais redundantes.

Com o Ion, você cria um perfil de comprador para cada usuário e trabalha esse perfil ao longo da jornada. Afinal, em determinado momento, ao engajar-se em um ponto de contato que colhe suas informações pessoais, um lead anônimo torna-se conhecido.

O importante, aqui, é solicitar os dados básicos somente uma vez e dados mais profundos nas visitas seguintes, o que caracteriza uma versão muito mais inteligente e sutil da construção progressiva de perfis.

Por exemplo, o Ion altera dinamicamente os campos que devem ser preenchidos nos formulários com base naquilo que já consta do perfil do comprador. Com isso, os formulários têm seu tamanho reduzido automaticamente, o que aumenta a probabilidade de conversões. Dados de perfil também são transferidos para a MAP e aproveitados em programas de nutrição.

6. Pontuação

As respostas que os compradores dão em suas jornadas interativas ficam salvas em seu perfil no Ion e, simultaneamente, são enviadas à MAP, como parte do campo misto do Ion. 

Então, a automação incrementa ou exclui da pontuação do lead os dados explícitos.

É importante salientar que esses dados explícitos de alta qualidade e confiabilidade que o Ion oferece aumentam a velocidade e precisão da estratégia, acelerando os programas de pontuação de leads e, por fim, o próprio pipeline.

7. Círculo completo

As seis primeiras maneiras de usar o Ion para aproveitar os dados de conteúdo interativo para automação focam o usufruto da alta fidelidade de dados promovida pelo Ion à MAP. É importante saber, porém, que essa lógica funciona na direção contrária também, e o valor de negócio que advém disso é enorme.

As experiências geradas pelo Ion podem ser alteradas de forma dinâmica com base nos dados recolhidos a partir de plataformas de automação de marketing.

As regras que não demandam código e permitem isso podem apoiar-se no que discutimos acima — segmentos, públicos-alvo, personalização e pontuação — para tornar a experiência do usuário mais relevante, pessoal e efetiva. Tudo em tempo real. 

Essa dinâmica de relevância de alta fidelidade é como o vento sob as asas, pois permite a aceleração da jornada e do pipeline.

Como você pôde ver, aproveitar dados de conteúdo interativo para automação é algo central para qualquer estratégia de marketing. Leve esses insights para a sua empresa e veja o ROI do seu marketing crescer de maneira significativa!

Quer ter esse nível de automação em seu negócio? Então, solicite um período de experiência do Ion agora mesmo!



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda

Os comentários estão encerrados.