como geramos mais de 2M de sessões

o que é e como aumentar suas vendas com ele!
junho 11, 2020
Como encontrar novos canais de aquisição de clientes?
junho 11, 2020
Show all

como geramos mais de 2M de sessões

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Algo que venho aprendendo desde que comecei minha jornada no SEO é que essa estratégia se destaca por produzir resultados permanentes e orgânicos a longo prazo.

Foi difícil entender isso quando comecei a estudar e participar de treinamentos, mas quando abracei a oportunidade de atuar como editor de um dos nossos queridos blogs, esses conceitos foram ficando cada vez mais nítidos.

Digo isso com base nos resultados que alcançamos com nossos conteúdos em espanhol, com foco no mercado internacional.

Em constante crescimento, eles nos permitiram tornar o blog o melhor lugar para comprovar, diariamente, o conhecimento que temos construído sobre o Marketing de Conteúdo.

Afinal, essa é a especialidade que oferecemos aos nossos clientes; portanto, temos a obrigação de fazer com que a Rock Content seja um bom exemplo do valor que agregamos ao mercado.

E tudo isso é possível graças a este empenhado time:

Equipe Rock LatAm

Não podemos nos esquecer também da nossa rede internacional de redatores, revisores, tradutores e designers, que se esforçam para produzir materiais incríveis para os blogs da Rock e dos nossos clientes.

Sem as habilidades desse conjunto de talentos, não conseguiríamos nos aperfeiçoar como empresa.

Para atingir esse objetivo permanente, o nosso blog em espanhol tem um detalhe que o deixa ainda mais especial: em 5 anos de história, não realizamos nenhuma campanha publicitária no Google ou nas redes sociais para promover o conteúdo que publicamos.

Em outras palavras, toda a relevância atual da marca na web em língua espanhola foi construída por meio de autoridade orgânica, com base em conteúdos valiosos posicionados no topo do Google por respeitar as melhores práticas de SEO e por ter uma produção própria de conteúdo digital.

Para finalizar esta introdução, convido você a se juntar a mim enquanto conto mais sobre esse case de SEO internacional, em que nosso blog alcançou a marca de 2 milhões de sessões sem gastar nada em anúncios.

Acompanhe-me nessa viagem!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Powered by Rock Convert

Um pouco de história para contextualizar

Nossos primeiros esforços de posicionamento digital para os mercados hispânicos foram realizados em meados de 2015, quando lançamos o blog “Marketing de Contenidos”. Nesse canal, publicávamos artigos sobre Publicidade, Marketing Digital e produção de conteúdo para a web.

Em maio de 2016, as publicações do blog começaram a ganhar mais frequência e qualidade, graças à chegada de Valentina Giraldo (minha grande mentora neste universo).

Os conteúdos criados durante esse período permitiram que começássemos a construir uma autoridade natural, indexando nossas primeiras palavras-chave no Google. O crescimento continuou aumentando gradualmente até 2019, como mostra este gráfico:

Crescimento do blog espanhol da Rock Content

E por que houve uma queda no tráfego no início de 2019? É o que explicamos a seguir.

Migração de domínio: o golpe que deu o pontapé inicial para nossa retomada

Acontece que, após alguns estudos e projeções de mercado, a Rock Content decidiu incorporar todos os domínios gerenciados, incluindo o blog em espanhol, ao domínio raiz da empresa (rockcontent.com).

O objetivo da mudança foi dar mais força ao domínio principal, considerando seus planos de crescimento global.

Em fevereiro de 2019, foi concluída a migração técnica do endereço do blog, levando o conteúdo do domínio antigo (marketingdecontenidos.com) para o espaço virtual no qual estamos hospedados agora (rockcontent.com/es/blog/), como você pode ver abaixo: 

Migração do blog espanhol

Esse tipo de mudança estrutural geralmente causa impactos significativos na visibilidade do site e no rastreamento das páginas pelos algoritmos do Google e de outros sites de busca.

Isso acontece porque leva um tempo para que o buscador entenda que as páginas antigas ainda existem e que elas foram apenas movidas para outro site.

Com a queda no número de visitas ao blog e a perda de palavras-chave importantes no Google, iniciamos nosso processo de retomada, executando uma série de técnicas e estratégias para recuperar o tráfego orgânico do blog — que era sua principal vantagem competitiva.

Mais adiante, detalharemos todas essas ações e como elas nos levaram à celebração dos 2 milhões de sessões que conquistamos em 2020.

Após 8 meses focados em retomar esse crescimento, em novembro superamos novamente o desempenho do ano anterior, como mostra o gráfico:

Crescimento comparativo do blog espanhol

Até fevereiro, o blog continuou com uma excelente presença orgânica, o que nos levou à marca fantástica de 1 milhão de sessões!

Ainda melhor, em março superamos 1,5 milhão e em abril mais de 2 milhões, portanto, não foi algo pontual!

Um dado incrível sobre nossa trajetória de crescimento: 87% de todo o nosso tráfego até fevereiro veio de páginas posicionadas organicamente no Google.

Tráfego orgânico do blog

Na distribuição de fontes de tráfego, a opção “Busca paga” nem mesmo aparece. Isso não mudou, conforme mostra o relatório de tráfego do nosso blog feito na ferramenta Ahrefs para fevereiro de 2020:

Crescimento sem uso de Ads

Outro fator interessante nessa trajetória é o número de países que acessam nosso blog com frequência. Queremos nos comunicar com todos os profissionais de Marketing da América Latina, e isso se reflete nos locais de tráfego do nosso mês milionário:

Países que acessam o blog

Bem, com esta apresentação, sinto-me mais livre para mergulhar no oceano de estratégias que nos trouxeram até aqui. Como eu disse no início deste post, o Marketing de Conteúdo exige paciência para que as consequências das iniciativas realizadas sejam colhidas no futuro.

Vamos continuar!

11 estratégias que implementamos para alcançar esses resultados

O Marketing de Conteúdo depende de muitos fatores para gerar resultados positivos a longo prazo. De nada adianta produzir posts com todos os pontos verdes no Yoast SEO do WordPress se eles não fornecerem valor real ao usuário.

Também não é suficiente obter muitos backlinks de um único site, pois o algoritmo do Google valoriza a diversidade de domínios vinculados a uma página.

Assim, nosso número milionário só se tornou realidade pela combinação de diferentes estratégias, que nos permitiram consolidar a autoridade orgânica da qual desfrutamos hoje.

A partir de agora, contaremos os detalhes de todo esse plano!

1. Produção de conteúdo relevante para o usuário

Essa é a premissa básica de sucesso na estratégia que toda empresa deve ter em mente para obter uma boa classificação no Google.

Cada vez mais o algoritmo do buscador considera a fluidez da experiência de leitura do usuário, a diversidade de formatos de conteúdo, além do principal: as respostas às perguntas do usuário com informações qualificadas, precisas e bem estruturadas.

Ao pesquisar uma palavra-chave, o usuário sempre tem uma intenção comunicativa por trás, e isso nos diz quais dados ele quer encontrar.

A partir de um trabalho aprofundado de análise de dados, podemos extrair ideias para estruturar os conteúdos que produzimos e, assim, direcioná-los às necessidades de nosso público. Esse esforço é chamado de Keyword Research, ou pesquisa de palavras-chave.

Nesse contexto, é fundamental observar cuidadosamente a página de resultados do Google (SERP) para a qual queremos que nosso conteúdo seja classificado. Com seus diferentes recursos, temos uma ideia melhor de quais grupos de informação devem estar no nosso artigo.

Usemos como exemplo um post do blog que produzimos sobre o conceito de “público-alvo” (em espanhol, mercado meta) e que hoje está localizado no Featured Snippet.

Analisando os sites que apareceram no Google para essa palavra-chave, ficou claro que o usuário queria encontrar um conteúdo que explorasse bem o conceito e suas aplicações práticas.

Essa intenção também é observada na seção “Pesquisas relacionadas”, que aparece ao final da página:

Buscas relacionadas no Google

Com essas informações em mãos, conseguimos definir os subtítulos do nosso artigo, que, como você pode ver abaixo, estão diretamente relacionados às dúvidas do usuário indicadas pela SERP.

Intertítulo 1
Intertítulo 2
Intertitulo 3

Dessa forma, preenchemos cada subtítulo com as informações mais qualificadas para o assunto e, além disso, propusemos uma definição conceitual para o termo “mercado meta” que parecia ser a melhor resposta ao usuário.

Isso fez com que o algoritmo do Google nos incluísse no Featured Snippet, o que nos traz grande visibilidade no buscador.

Pesquisa para "mercado meta"

Repetimos esse processo diariamente para preparar nossos artigos, que juntos nos levaram ao topo do Google e aos milhões de sessões que comemoramos hoje.

2. Ampla frequência de publicação

Outro ponto importante em todos os resultados alcançados é o volume de novos conteúdos que conseguimos publicar ao longo desses meses de recuperação de tráfego.

Imagine o que aconteceria se você publicasse um artigo a cada 3 meses em seu blog.

O algoritmo do Google entenderia que não existe um trabalho coordenado e comprometido por trás do seu canal, o que o levaria a priorizar outros sites que entregam novos conteúdos relevantes ao usuário com mais consistência.

É por isso que tornamos nosso fluxo de produção de conteúdo mais ágil, com a ajuda da nossa base forte e qualificada de redatores, revisores e tradutores.

E o mais interessante é que, assim como ocorre com nosso blog, essa base permite que nossos clientes também possam maximizar seu número de publicações!

Nossa frequência de publicação também foi bastante impulsionada pelo fato de termos usado a plataforma Rock Studio para automatizar etapas como:

  • referências para a produção dos artigos;
  • documento com o registro de informações sobre a persona;
  • duração de cada fase da produção, como redação, revisão freelancer e revisão final;
  • integração com bancos de imagens gratuitos;
  • painel de tarefas no estilo Kanban, que permite identificar rapidamente se um artigo está aberto, em produção ou concluído;
  • análise de palavras-chave e concorrência.

Neste link, você verá um vídeo que apresenta todas as informações necessárias sobre a plataforma Rock Studio e os benefícios de adotá-la em sua própria estratégia de conteúdos.

3. Jornada do usuário completa no blog

É ótimo atrair 2 milhões de usuários para o blog, mas:

  • quais páginas eles estão acessando quando chegam ao nosso espaço virtual?
  • eles estão saindo do blog depois de ver apenas uma página?
  • costumam deixar alguma informação pessoal para que possamos entrar em contato no futuro?
  • estão retornando ao blog de forma recorrente para encontrar novas informações?

Essas perguntas são muito importantes porque nos ajudam a entender quais são os próximos passos dos usuários depois de chegar ao blog.

Afinal, não queremos que eles acessem apenas uma página e nos abandonem logo em seguida.

Para estimular o usuário a nos fornecer suas informações de contato em algum momento e, posteriormente, se tornar cliente de nossa empresa, precisamos criar um conteúdo que o atenda em todas as etapas do funil de vendas:

  • reconhecimento do problema;
  • consideração da solução;
  • decisão de compra.

Em nosso blog, não criamos conteúdos apenas para alcançar uma posição no Google, atrair os usuários e pronto.

Abordamos cada tópico em profundidade, para que eles tenham muitas rotas de navegação disponíveis e avancem gradualmente na assimilação dos conceitos que propomos nos materiais.

Por exemplo, considerando que o SEO é um dos pilares da nossa proposta de valor, temos mais de 50 artigos no nosso blog sobre o assunto.

Isso permite que o usuário tenha muitas oportunidades de comprovar que somos especialistas em otimização de motores de busca, fazendo com que nos leve em consideração quando se encorajar a executar essa estratégia em sua empresa.

Além disso, o tempo gasto pelo usuário em um blog é um importante fator de posicionamento no Google e para a presença digital em geral.

Se a duração média de navegação dos visitantes do seu blog for 15 minutos e a dos concorrentes for 5 minutos, os algoritmos considerarão que seu conteúdo é mais relevante para o usuário do que o de outros sites. Genial, certo?

Para estabelecer uma experiência de navegação inesquecível para seus potenciais clientes, os seguintes fatores são essenciais:

  • CTAs (call to action) atraentes que incentivem o usuário a continuar acessando outras páginas do blog;
  • links internos para as páginas relacionadas ao assunto de cada conteúdo, para que o usuário siga os passos que esperamos;
  • conteúdos com diferentes formatos, como vídeos, infográficos, imagens e podcasts.

4. Investigação profunda de palavras-chave

Como eu já mencionei, a escolha das palavras-chave adequadas em uma estratégia de Marketing de Conteúdo é essencial para o sucesso.

Até porque não faz sentido investir tempo, esforço e recursos para chegar ao topo do Google com páginas que não nos permitem atrair tráfego orgânico qualificado para nossos processos de vendas no Inbound Marketing.

Além disso, estar no top 3 do Google permite gerar autoridade técnica no mercado.

Se somos uma empresa de Marketing Digital, por que deveríamos estar em primeiro lugar para uma palavra-chave como “parques de diversões em São Paulo”? Com nosso conhecimento de SEO, poderíamos fazê-lo, mas seria um enorme desperdício de tempo e energia.

Então, como escolher os melhores termos para uma estratégia? A seguir, conto dois fatores que sempre levamos em consideração.

Equilíbrio entre Head Tails e Long Tails

De acordo com os dados coletados por Brian Dean (Backlinko), 75% dos cliques de uma SERP no Google são dados nos três primeiros resultados da página.

Considerando isso, seria ótimo classificar no top 3 as palavras-chave mais solicitadas, como “Marketing”, “Publicidade” ou “Vendas”, certo? Ninguém poderia reclamar de tal resultado.

Porém, como você pode imaginar, há muitos sites competindo por esses termos, o que torna superdifícil conquistá-los — embora não seja impossível.

Esses grandes termos são conhecidos como Head Tails. Eles têm alta concorrência e baixo nível de especificação. Alguém que procura por “Vendas” pode querer encontrar muitos fatores relacionados ao tema e, por isso, não é tão fácil identificar sua intenção logo de primeira.

Por outro lado, há uma categoria de termos com um volume menor de pesquisas, mas que indicam uma maior qualificação do usuário. Esses são chamados de Long Tails.

Por exemplo, a palavra-chave “Contratar estratégia de Marketing de Conteúdo” possui 20 pesquisas mensais no México, portanto, não traria uma quantidade massiva de tráfego.

No entanto, é conveniente estarmos na primeira posição do termo, por isso o levamos em consideração ao produzir nosso conteúdo.

Em nossa experiência, o equilíbrio entre esses dois tipos de palavras-chave funcionou bem. Nosso conteúdo sobre Marketing está na primeira posição no México para esse termo, como você pode ver:

Pesquisa para marketing

E o tráfego que nos gerou em fevereiro é muito significativo, já que ele recebe mais de 40 mil pesquisas mensais no país:

Tráfego para a palavra-chave marketing

Por outro lado, a palavra-chave “Marketing Interativo” possui apenas 320 pesquisas no Google no México, conforme mostrado pelo SEMRush.

Post sobre marketing interativo

Mas é extremamente importante que nos posicionemos bem, pois um de nossos produtos (Ion) está diretamente vinculado ao termo – e nosso conteúdo sobre o assunto está nos trazendo um número significativo de sessões!

Tráfego do post marketing interativo

Aumento do desempenho do conteúdo já produzido

Outra área na qual a investigação de palavras-chave é muito necessária é a atualização de conteúdo.

Quando precisamos decidir quais alterações faremos em cada página, um dos objetivos é fazer com que esse material seja classificado corretamente no Google para obter mais palavras-chave.

Tomemos como exemplo nosso artigo sobre “Tipos de software”, que hoje está no Featured Snippet na SERP do México.

Post tipos de software

Inicialmente, esse post continha apenas informações sobre cada tipo de software. Quando quisemos atualizar o artigo, fizemos uma investigação no SEMRush para descobrir novas palavras-chave que pudéssemos adicionar.

Descobrimos que para cada tipo de software havia um bom volume de pesquisas mensais para os subtipos (1.300, 880 e 590).

Long tails relacionadas

Assim, pegamos esses dados e atualizamos o artigo, incluindo informações sobre cada um dos tipos de software de aplicativos, programação e sistema:

Exemplo do post "tipos de software"

Depois de um tempo, conquistamos a primeira posição da palavra-chave mais ampla (“tipos de software”) e chegamos ao 2º lugar para os termos:

  • tipos de software de aplicativo;
  • tipos de software de sistema;
  • tipos de software de programação.

O resultado foi fantástico, porque nos permitiu aumentar bastante o desempenho do conteúdo que já havíamos feito.

5. Técnicas de SEO internacional

Essa é uma característica muito peculiar da nossa estratégia de conteúdo. Os falantes de espanhol (nativos ou não) sabem que existem muitas variações no uso de palavras em cada país hispânico e, inclusive, dentro deles.

Acontece que essas peculiaridades linguísticas não podem ser ignoradas ao montar uma estratégia de SEO. O algoritmo do Google classifica as páginas de acordo com os termos que os usuários de cada país ou região costumam usar para fazer suas pesquisas.

É por isso que existe um conjunto de técnicas chamado SEO internacional, que aplicamos diariamente neste blog com o objetivo de que nossos artigos apareçam naturalmente no Google para diferentes países hispânicos.

Atualmente, este é o ranking dos países que mais visitam nosso blog em espanhol mensalmente, com base nos dados de fevereiro.

Ranking dos países que mais visitam o blog

Embora o México e a Colômbia se destaquem como nossos principais públicos, nos comunicamos com todos os mercados e não queremos ser invisíveis em nenhum lugar.

Nesse sentido, às vezes um post que publicamos acaba conquistando o topo do Google em vários países simultaneamente, como este que fizemos sobre “Slogan”.

Ranking dos países por número de sessões

No entanto, temos alguns mercados prioritários em nossas decisões de negócio, o que se reflete nas palavras e nos temas que escolhemos para cada conteúdo. É por isso que a maioria dos artigos que produzimos é orientada com base no comportamento do usuário desses mercados.

Tentando conciliar públicos de diferentes lugares da América Latina e Europa, continuamos com nosso conteúdo e nos posicionamos naturalmente no Google.

Compartilho com você alguns dos processos que realizamos para alcançar essa presença distribuída no meio digital.

Conteúdo para mercados nacionais específicos

Produzir materiais diretamente relacionados ao contexto semântico do usuário em seu país é uma ótima iniciativa para gerar tráfego orgânico em um mercado de interesse da empresa.

Fazemos isso com o México, por exemplo, em conteúdos como o seguinte:

Exemplo de post focado em um país

Aqui tentamos vincular um assunto que é parte essencial do nosso universo corporativo (Marketing) com a intenção do usuário local, que era encontrar informações sobre o valor das marcas mais valiosas do México.

Unindo esses dois fatores, alcançamos um posicionamento privilegiado na SERP.

Otimização para palavras-chave locais

Embora se refiram ao mesmo conceito, a palavra “Marketing” e suas traduções para o espanhol Mercadotecnia e Mercadeo são usadas com diferentes graus de intensidade em alguns países de língua espanhola.

Se o transferirmos para o universo do SEO, veremos que existem muitas variações de cada uma dessas palavras-chave que serão relevantes apenas localmente.

Exploramos essa característica no nosso blog em espanhol, produzindo conteúdos para termos ​​muito mais usados no México, na Colômbia ou em outros países.

Assim, geramos valor para o público local, resultando em novo tráfego orgânico para o blog e mais oportunidades de comunicação com esse mercado nacional.

Confira o tráfego destas páginas derivadas da palavra-chave “mercadotecnia” produzidas para o público mexicano, que utiliza o termo constantemente no mundo corporativo. Foram mais de 200 mil sessões em fevereiro com apenas esses artigos!

Pesquisa no Google Analytics

Certamente não teríamos atingido esse número se não tivéssemos o objetivo de oferecer o melhor conteúdo possível para cada país que faz parte do nosso público regional.

Backlinks de autoridade em cada mercado nacional

Um site que recebe links de alta qualidade e de vários sites está a meio caminho do topo do Google. Melhor ainda se esses backlinks vierem de domínios muito fortes em um mercado específico, como um país.

Para conseguir isso, uma ótima alternativa é procurar portais de conteúdo que abram seus espaços de publicação para autores convidados.

Nessa tentativa, encontramos portais como o Gestiopolis, um canal de notícias que recebe muito tráfego na Colômbia e aborda questões relacionadas à gestão de negócios.

Getsiopolis

Ao publicar conteúdo lá e em outros sites, a partir de uma intensa pesquisa no meio digital, aumentamos significativamente nosso número de backlinks qualificados.

Domínios de referência para o artigo

Aqui, vale ressaltar que não convém receber links de sites que enviam spam, pois isso pode acarretar penalidades do Google. Portanto, antes de obter um novo link externo, verifique cuidadosamente se o site tem credibilidade.

Você verá que a curva de crescimento do número de domínios que enviam links para o nosso blog é bastante semelhante à do aumento de sessões que tivemos até fevereiro. Isso mostra a importância dos backlinks no posicionamento da web para gerar uma maior presença orgânica.

Adaptação de conteúdo com exemplos locais

Além de produzir conteúdo específico para assuntos e palavras-chave de interesse local, tentamos nos conectar com as referências semânticas de nossos leitores, inclusive em artigos que visam um público mais amplo.

Por exemplo, em nosso conteúdo sobre Branding, incluímos histórias de sucesso de marcas hispânicas, como o Bancolombia.

Bancolombia guest post

Se tivéssemos selecionado apenas exemplos de marcas dos EUA ou de países europeus que não falam espanhol, o algoritmo teria menos incentivo para identificar que nosso conteúdo é relevante para o público colombiano.

Esse é um fator que aumenta nossas chances de posicionar nossos conteúdos nos mercados que queremos. Consideramos esse ponto tanto nos artigos que produzimos do zero quanto nos que traduzimos do nosso blog em português.

Inclusive, é por isso que falamos em “adaptação de conteúdo”, e não tradução. Afinal, você teria muito mais identificação com um material que apresenta referências próximas ao seu universo de experiências do que com um material que se baseia em referências distantes às suas, certo?

Investigação das particularidades das SERPs

No SEO internacional, é preciso sempre estar ciente das diferenças que existem na intenção do usuário em cada país. Essa é uma análise crucial para definir como um artigo será estruturado.

Por exemplo, vou contar o que aconteceu comigo quando eu estava prestes a definir o esqueleto do nosso artigo sobre Marketing Pessoal (em espanhol, Marketing Personal).

Usando ferramentas de palavras-chave, descobri que esse termo tinha, em média, 590 pesquisas mensais no México, e a SERP indicava um interesse do usuário em aprender mais sobre o conceito de Marketing Pessoal e suas estratégias. Até aqui, tudo maravilhoso.

SERP para "Marketing Personal"

Mas quando procurei o mesmo termo no relatório do SEMRush, ele mostrou que havia 110 mil pesquisas por mês na Colômbia. Nesse momento, pensei: “ótimo, vou direcionar o conteúdo para a página do Google na Colômbia para obter todo esse tráfego massivo!”.

Então, me deparei com uma realidade surpreendente: na Colômbia existe uma empresa (provavelmente bastante conhecida) chamada Marketing Personal, e ela possui várias filiais no país!

Empresa marketing personal

Naquele momento entendi que não seria conveniente escrever o artigo com base no comportamento do usuário colombiano, porque nunca venceria a empresa nessa página de resultados.

E foi assim que decidi dar prioridade à SERP do México, na qual o artigo ocupa atualmente o quinto lugar.

Recursos de localização técnica no site

Se nosso site e blog não estivessem configurados para serem visíveis nos países com os quais queremos nos comunicar, esse trabalho de SEO e Marketing de Conteúdo teria resultados muito limitados.

É fundamental implementar recursos de geolocalização nas páginas do seu domínio, para que o algoritmo possa entender quais são as redes de navegação para as quais você deseja direcionar seu conteúdo.

Existem muitos parâmetros técnicos relativos a esse assunto e não poderemos explorá-los em detalhes agora, por isso recomendo a leitura destes dois conteúdos do blog:

  • Tag Hreflang: o que é e como usá-la para gerar resultados reais no SEO internacional;
  • SEO técnico: passo a passo completo para você alavancar o seu site.

6. Link Building

Já mencionei algumas vezes o valor de obter backlinks de qualidade para o seu blog e como essa estratégia nos favoreceu até hoje.

O interessante é que existem muitas maneiras de aumentar o número e a diversidade de sites com links para as páginas do conteúdo que produzimos.

Apresento aqui outras duas táticas de Link Building que nos permitiram melhorar nosso desempenho nesse contexto e, consequentemente, elevar o nível de presença do blog no Google.

Guest Posting

Uma empresa sempre tem outras com as quais estabelece um relacionamento amigável, o que é muito conveniente quando se trata de conseguir backlinks.

Isso pode ser feito por meio de guest posts, que consistem em artigos que você produz para postar em outros blogs.

A ideia é entrar em contato com empresas que desenvolvem conteúdos relacionados ao seu mercado e propor temas e materiais que você poderia levar para o público daquele negócio. Com isso, você consegue algumas vantagens, como:

  • alcançar uma nova parte do público que você não tinha;
  • conseguir menções de sua marca em outros ambientes;
  • capturar novos backlinks de qualidade e valor para o posicionamento nos mecanismos de busca;
  • educar o mercado com informações relevantes sobre o seu segmento;
  • posicionar-se como uma autoridade.

Abaixo mostro um exemplo do guest post que publicamos há pouco tempo no blog da Hotmart, que é uma referência no mercado de produtos digitais.

Guest post com a Hotmart

Antes de fechar um guest post, verifique se:

  • o domínio da empresa possui um bom índice de autoridade de domínio (você pode consultar isso em ferramentas como MozBar);
  • a empresa que gerencia o blog tem credibilidade e não envia spam;
  • o blog associado opera em um mercado semelhante ao seu, já que os links devem ter um contexto coerente para serem valorizados pelo algoritmo do Google.

Produção de conteúdo com potencial viral

Um material bem escrito e com informações relevantes para o usuário tem grandes chances de ser compartilhado em canais como redes sociais e newsletters.

Por isso, sempre tentamos produzir nossos posts com o objetivo de torná-los atraentes e agradáveis para o usuário.

Essa é outra grande oportunidade de obter backlinks naturais para o seu blog e atrair novos usuários. O tráfego proveniente de outros sites pode ser acompanhado na seção “Referral” no relatório de “Aquisição => Origem/Mídia” do Google Analytics.

Como você pode ver, em fevereiro tivemos 13 mil sessões de usuários que nos visitaram a partir de outros blogs e sites!

Tráfego de referral

E quando você cria um bom conteúdo, se depara com surpresas maravilhosas.

Algumas semanas atrás, tivemos uma dessas quando nosso post sobre a Cultura no Marketing Internacional foi escolhido como um dos melhores conteúdos do mês de março pela Associação de Marketing da Espanha. Incrível, não é mesmo?

Ranking do melhores conteúdo pela Associação de Marketing da Espanha

7. Topic Clusters

A metodologia Topic Clusters foi criada há alguns anos pela HubSpot, referência mundial em Marketing Online.

Ela consiste em uma estrutura semântica criada para orientar a arquitetura dos conteúdos e das páginas de um site ou blog, de modo a oferecer aos mecanismos de busca uma experiência de rastreamento mais lógica.

Em outras palavras, seu objetivo é que os conteúdos sejam baseados em temas principais, que se desenrolam em subtemas relacionados, criando, assim, “órbitas semânticas” dentro do site.

Vou dar um exemplo do nosso blog em espanhol para deixar mais claro. Um dos principais temas que exploramos é o SEO, por isso temos um artigo longo e completo sobre o conceito. Porém, nessa área existem muitos outros conceitos associados, como:

  • anúncios no Google;
  • buyer personas;
  • geração de leads;
  • Marketing de Conteúdo;
  • mecanismos de busca;
  • CTR;
  • link building.

A aplicação dos Topic Clusters, nesse caso, implica criar outras páginas específicas sobre os subtemas que mencionei para que, quando o algoritmo do Google rastrear cada uma, ele entenda que elas giram em torno de um grande tema principal.

Em termos técnicos, essas conexões são estabelecidas por links internos. Isso significa que, no meu post pilar sobre SEO, devo colocar links para as páginas secundárias listadas anteriormente.

E o mesmo acontece em sentido inverso: em cada uma dessas páginas específicas deve haver um link interno para a página principal.

O estabelecimento dessas vias de mão dupla faz com que as principais páginas do blog sejam reforçadas por várias outras. Isso acontece porque um link interno transmite a ideia de que o conteúdo vinculado apresenta informações detalhadas sobre o termo no qual o link está incluído, o que chamamos de texto âncora ou anchor text.

Mas como colocamos essa estratégia em prática? É o que você verá a seguir.

Seleção dos principais temas e palavras-chave do blog

O primeiro passo é definir quais são os principais termos da sua estratégia de conteúdo. A ideia é produzir um post pilar para cada um desses termos, concentrando o máximo possível de informações relevantes sobre o assunto.

Por exemplo, no nosso blog em espanhol produzimos um Guia Completo de Marketing Digital, um post de 5 mil palavras que apresenta dados e explicações sobre os conceitos e termos mais importantes sobre o tema. Assim, definimos que “Marketing Digital” é uma das principais palavras-chave do blog.

Antes de criar o post pilar, já tínhamos em mente as palavras-chave relacionadas a partir de uma investigação realizada em ferramentas como o SEMRush. Essas palavras-chave secundárias são as que exploramos no artigo.

Outro ponto importante no planejamento de Topic Clusters é a buyer persona. Lembre-se de que os principais temas devem se basear nos grupos temáticos que atrairão o cliente ideal, e não em nossos achismos sobre o que deveria aparecer no blog.

Nesse sentido, as perguntas mais eficazes a serem feitas são:

  • Com quais palavras-chave eu gostaria que o usuário me encontrasse no topo do Google?
  • É conveniente que minha marca se posicione como autoridade em quais temas e segmentos?

Produção dos conteúdos

Após o processo de análise de palavras-chave e a escolha dos principais temas, iniciamos a fase de execução dos materiais.

Uma reflexão que sempre faço ao preparar um artigo a partir do método Topic Cluster é: quando o usuário pensa no termo “X”, quais outros termos podem surgir na sua cabeça?

Em seguida, faço uma lista desses termos e tento projetar a melhor forma de explorá-los no post, mostrando nitidamente como eles se relacionam.

Analisar ferramentas de palavras-chave também é um ótimo recurso para elaborar o esqueleto dos posts.

As principais que uso são:

Answer The Public

O site Answer The Public traz termos que orbitam ao redor do conceito pesquisado. Além disso, propõe buscas dos usuários em forma de perguntas.

Answer The Public

Pesquisa de imagens do Google

Quando você entra na seção de imagens da SERP e procura por uma palavra-chave, aparecem no topo da página sugestões dadas pelo próprio algoritmo sobre termos relacionados.

É ótimo para gerar ideias de conceitos que podem ser explorados nos subtítulos de um post.

Busca de imagens do Google

Keyword Magic Tool

Essa funcionalidade do SEMRush é bastante completa e oferece dados mais detalhados sobre as possíveis variações de uma palavra-chave, como o volume de pesquisas mensais e a dificuldade de posicionamento orgânico.

Keyword Magic Tool

Outro fator importante para o sucesso de um post pilar é a apresentação das informações em diferentes formatos.

Isso aumenta o tempo do usuário na página, além das suas chances de obter uma boa classificação no Google para palavras-chave altamente disputadas. É um diferencial competitivo em relação aos outros blogs.

Nosso artigo sobre Marketing Digital, por exemplo, possui screenshots, vídeos e infográficos.

Esquema de links internos

Depois que o conteúdo estiver pronto, é preciso analisar os links internos. Como eu disse anteriormente, eles são os dispositivos usados pelo algoritmo do Google para navegar entre as páginas e entender que existem correlações temáticas entre elas.

Uma boa prática para conseguir isso é incluir como primeiro link interno dos posts secundários o conteúdo do post pilar. Isso é necessário porque existe uma hierarquia de links nas páginas, ou seja, o primeiro é mais importante que o segundo e assim por diante.

Você pode ver que em nosso post pilar de Marketing Digital há um link interno para o conteúdo sobre comércio eletrônico.

Linkagem interna

Ao mesmo tempo, no artigo sobre comércio eletrônico, o primeiro link interno é direcionado para o conteúdo sobre Marketing Digital. A ponte foi bem-feita, concorda?

Exemplo linkagem interna

Aplicando essas técnicas, nosso post sobre Marketing Digital se tornou parte do top 3 no Google para México, Colômbia, Argentina e outros países hispânicos. Em nosso mês milionário de março, ele nos trouxe mais de 18 mil sessões:

Tráfego dos artigos em março

8. Atualização de conteúdos

Os conteúdos que produzimos nem sempre têm um bom desempenho nas SERPs quando são lançados. É por isso que, de vez em quando, precisamos atualizar os materiais produzidos, pensando em como fazê-los alcançar o topo do Google.

A atualização de conteúdo também é muito importante quando se trata de impedir que outros concorrentes nos ultrapassem e removam as palavras-chave que já temos posicionadas.

Afinal, um conteúdo antigo perde relevância se não for aperfeiçoado ao longo do tempo, mesmo que, em sua essência, aborde conceitos atemporais como “Marketing”. É necessário sempre acompanhar as mudanças.

Como orientamos nossas análises para saber qual conteúdo deve ser atualizado e de quais modificações cada um precisa? Alguns processos são essenciais para isso:

Insights em ferramentas de SEO

Com os inúmeros dados gerados por usuários e sites, recorrer a softwares de SEO é sempre válido. As informações que eles fornecem nos ajudam a tomar melhores decisões.

Google Search Console

Uma ferramenta que eu costumo explorar para descobrir possíveis atualizações é o Google Search Console. Embora ele seja mais conhecido por fornecer relatórios sobre fatores técnicos, como sitemaps, erros e velocidade de carregamento, seus dados sobre a aparência do blog no Google são muito úteis.

Veja o exemplo do nosso conteúdo sobre as vantagens e desvantagens das redes sociais. Embora no post tenhamos levantado os pontos negativos, inicialmente o otimizamos apenas para a palavra-chave “vantagens das redes sociais”, para a qual ocupamos o segundo lugar hoje.

Conteúdo vantagens das redes sociais

Acontece que os títulos SEO dos concorrentes também compreendiam as desvantagens, enquanto o nosso destacava apenas as vantagens (antes da atualização; a imagem acima é da versão atualizada).

Quando me dei conta disso, decidi ir ao Search Console para ver o que ele me dizia.

Analisando os dados, percebi que a pesquisa “vantagens e desvantagens das redes sociais” gerou 35.395 impressões (visualizações de página no Google), mas teve uma CTR (taxa de cliques) de apenas 2,3%.

Análise do CTR

Para melhorar esse desempenho, alterei o título SEO e incluí as desvantagens, o que nos permitiu ganhar novas posições na SERP para as palavras-chave da imagem anterior e aumentar o tráfego do post. Em março, ele nos trouxe 5.560 sessões.

SEMRush

Mais uma vez, vale mencionar o recurso Keyword Magic Tool. No post que fizemos sobre os slogans, a ferramenta nos mostrou que a variação “slogans criativos” tinha 1.600 pesquisas por mês no México.

Keyword Magic Tool para "slogan"

Decidimos incluí-la no título SEO da publicação e veja só: conseguimos o Featured Snippet da palavra-chave, além de estarmos na 1ª posição para a head tail “slogan” no México.

Texto "slogans criativos"

Com essas e outras palavras-chave indexadas, o conteúdo nos trouxe o incrível número de 34.000 sessões provenientes de todos os países hispânicos.

Adequação à intenção do usuário

Em algumas situações, o mais recomendado é repensar conteúdos antigos para identificar se eles estão respondendo corretamente à intenção do usuário com uma palavra-chave.

Para atualizar nosso artigo sobre boletins informativos, consideramos todos os termos associados abaixo, na tentativa de fazer a página ganhar posições em novas SERPs.

Posições na pesquisa orgânica

Também analisamos atentamente o recurso de pesquisas relacionadas:

Exemplo das buscas relacionadas

E, finalmente, as perguntas relacionadas ao tema:

Perguntas relacionadas ao tema

Assim, atualizamos o artigo, incluindo informações sobre:

  • características do boletim informativo;
  • como fazer um;
  • exemplos de boletins informativos;
  • e outros pontos.

Em março, o conteúdo alcançou a primeira posição do Google no México e nos trouxe mais de 5.500 sessões.

9. Hacks de SEO

Existem certas técnicas de SEO que podem ser postas em prática regularmente para aumentar a geração de tráfego orgânico e que fazem parte da rotina do nosso blog.

Vou contar algumas que são bem frequentes:

Aumentar o CTR

A taxa de cliques (CTR) pode ser o grande diferencial competitivo de um blog nas páginas de resultados do Google.

Afinal, nem sempre o 1º lugar na SERP será alcançado, mas é importante estar localizado na parte superior da tela do usuário e tentar conquistar o clique com um título criativo e original ou uma metadescrição relevante.

A ferramenta Google Search Console fornece dados sobre o CTR de todas as páginas de um blog. Lá eu vi que apenas 1% dos usuários clicaram em nosso post sobre Marketing Digital quando procuraram por “marketing online”.

Aumentar CTR da página

Analisando a SERP, notei que os outros blogs que apareceram na pesquisa usavam a palavra-chave “marketing online” em seus títulos de SEO, um importante fator de classificação no Google.

Decidi implementá-la no nosso post para testar se mais usuários clicariam ao ver o artigo na SERP e, então, alcançamos 1,5% de CTR para “marketing online”. Além disso, o CTR total da página aumentou para 2,5%.

Pode parecer pouco, mas se considerarmos que existem mais de 150 mil cliques possíveis por mês para esse termo, o aumento é relevante.

Aumentar CTR do título

Adquirir Featured Snippets

No fim de janeiro de 2020, o Google anunciou que os Featured Snippets se tornariam a nova 1ª posição da SERP. Antes, os conteúdos exibidos nessas caixas não podiam aparecer novamente na lista de resultados.

Ainda estão sendo feitas análises para entender se essa alteração aumentou ou diminuiu a taxa de cliques orgânicos dos blogs localizados nos Featured Snippets, mas sabemos que esse fato indica que a visibilidade fornecida por essas caixas de resposta ainda é bastante vantajosa.

Desde maio de 2019, intensificamos nossos esforços para obter Featured Snippets por meio da implementação de algumas boas práticas. Vou citar um exemplo.

Atualmente, temos um conteúdo amplo sobre “comércio eletrônico” e outro secundário sobre os “tipos de comércio eletrônico”. No entanto, este último post tinha uma definição muito longa sobre comércio eletrônico, o que não fazia muito sentido, uma vez que a palavra-chave “tipos” indica que o usuário já pode ter entendimento sobre o conceito.

Então, decidimos remover o subtítulo que explicava o conceito e o transferimos para o post principal sobre comércio eletrônico. Em seguida, editamos o artigo “tipos” e o deixamos mais direto, com uma lista dos 7 modelos de comércio eletrônico mais importantes e suas características.

Assim, ao chegar ao nosso artigo, o algoritmo entendeu mais rapidamente que estamos respondendo de forma adequada à intenção do usuário, que nesse caso é encontrar uma lista com vários elementos. Depois de um tempo, ele nos incluiu no Featured Snippet para essa palavra-chave.

SERP tipos de comércio electronico

Além disso, com uma melhor definição sobre o conceito, nosso principal conteúdo sobre comércio eletrônico também conquistou a 1ª posição na SERP do México.

SERP mexicana para comercio electronico

Em março, os dois posts juntos nos trouxeram mais de 22.000 sessões.

Número de sessões do post em março

10. Limpeza do blog

Quanto mais um blog cresce, mais ele deve acompanhar o nível de maturidade que atingiu. Quero dizer que é necessário verificar se é conveniente atualizar todos os conteúdos antigos, já que em muitos casos a atualização das páginas pode ser uma opção descartável.

Parece assustador, mas às vezes a atitude mais correta é excluir permanentemente algumas páginas e não reativá-las.

Chamamos isso de “limpeza do blog”, algo que aplicamos com bastante atenção durante o último ano e meio. O processo consiste em alguns passos essenciais:

  • identificar as páginas que não geram tráfego orgânico alto e relevante;
  • analisar se esses conteúdos e suas respectivas palavras-chave abordam assuntos que fazem sentido para sua estratégia ou não;
  • interpretar as causas de seu desempenho fraco;
  • definir se as páginas serão eliminadas ou se devem ser atualizadas;
  • se forem eliminadas, redirecione a página excluída para a URL do conteúdo que você quer que usuário acesse;
  • se forem atualizadas, decida se vale a pena aproveitar a autoridade da página e apenas alterar o conteúdo ou se é melhor criar uma nova URL.

As situações mais comuns para excluir o conteúdo de um blog acontecem quando:

  • duas ou mais páginas entram em conflito porque são muito semelhantes;
  • a página não é mais relevante para a buyer persona;
  • a página que gera pouco tráfego tira a força de uma página principal por estar indexada no Google em seu lugar;
  • entre outras.

Alguns meses atrás, executamos uma ação de limpeza que nos trouxe resultados bastante interessantes.

Tínhamos dois conteúdos sobre storytelling e o mais antigo foi o que o Google classificou para a palavra-chave “storytelling”, mas queríamos que nosso novo post fosse indexado.

Então, decidimos excluir a página antiga e adicionar um redirecionamento 302 para que o usuário acessasse o conteúdo mais recente. Solicitamos sua reindexação no Google Search Console e aguardamos.

Com o tempo, o novo conteúdo começou a ganhar posições na SERP e alcançou o 2º lugar em fevereiro para “storytelling” no México!

Segundo lugar para Storytelling

Em março, a página nos trouxe 5.600 sessões.

11. Conteúdos com diferentes formatos

Já mencionei em outros momentos deste artigo a importância de incluir vários formatos de conteúdo nos materiais, mas acho válido reforçar esse aspecto novamente.

Muitas vezes você se preocupa demais com o número de palavras de seu texto, no entanto, a chave para o sucesso no Marketing de Conteúdo é produzir para as pessoas e otimizar para os mecanismos de busca.

Não adianta escrever muitas palavras, repetir palavras-chave inúmeras vezes e esperar que isso ajude você a conquistar o topo do Google.

Tudo o que compartilhei até agora evidencia a necessidade de produzir materiais de qualidade para os usuários, para que eles desejem interagir constantemente com o blog.

Uma das melhores formas de fazer isso é transmitindo a mesma mensagem em diferentes formatos de conteúdo. Vou mostrar como fizemos.

Screenshots

A captura de tela é um ótimo recurso para gerar valor e autoridade nos seus conteúdos, pois permite ilustrar as informações mencionadas.

Também é uma forma criativa de quebrar uma longa sequência de palavras, que pode acabar entediando o usuário e fazendo-o sair da página.

Vale lembrar que a escaneabilidade é um dos fatores de UX (experiência do usuário) que o Googlebot leva em consideração para classificar as páginas.

As capturas de tela são muito úteis em conteúdos que ensinam um passo a passo para trabalhar em um software, como neste guia que fizemos sobre o Mailchimp.

Post sobre o Mailchimp

Infográficos

Dar atenção ao conteúdo visual nunca é demais no Marketing Digital, ainda mais quando o formato escolhido é um infográfico.

Esse tipo de material fornece informações relevantes de maneira agradável e divertida, chamando a atenção do usuário. Além disso, tem grande potencial de viralização, devido à facilidade de compartilhamento nas redes sociais.

Veja esse exemplo que incluímos em nosso artigo sobre buyer personas:

Infográfico sobre buyer personas

Vídeos

Um estudo da Cisco projetou que 80% de todo o tráfego da internet será gerado por vídeos até 2021. É um formato de conteúdo cada vez mais consolidado no ambiente digital, por isso, é muito conveniente usá-lo nos posts do blog.

Outro ponto que não devemos esquecer é o tempo que o usuário permanece na página, o que pode aumentar consideravelmente quando há um vídeo.

No nosso blog, costumamos incluir vídeos em vários posts, como neste sobre os anúncios publicitários mais marcantes dos últimos anos.

Vídeo no post

Conclusão

Essa jornada tem sido muito especial para mim e certamente para todos os que têm colaborado comigo nessa bela oportunidade que é gerenciar nosso blog para o mercado hispânico.

Temos uma equipe totalmente comprometida e que trabalha ao máximo para fornecer ao universo de Marketing na América Latina o melhor conteúdo possível. Da mesma forma, atuamos para implementar as técnicas e metodologias que funcionaram para nós nos blogs de nossos clientes.

Foi assim que impactamos mais de 2 milhões de sessões nos últimos meses com nossos materiais!

E temos certeza de que, se mantivermos o ritmo, outros milhões virão organicamente, para que continuemos crescendo com o SEO internacional sem gastar em anúncios, como contei na história deste post.

Ao longo dessa jornada, coletamos aprendizados valiosos que consolidam nossa autoridade em estratégias completas de Marketing de Conteúdo.

Se você deseja conhecer mais detalhadamente os processos e fatores que tornam a Rock Content a melhor opção para aumentar a presença digital da sua empresa, venha conversar com nosso time de especialistas!



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda

Os comentários estão encerrados.