Câmara de Taubaté questiona Ortiz por contrato de publicidade- OVALE

Google Analytics anuncia unificação na mensuração app e web
agosto 23, 2019
Como a Rock Content gera 10 mil leads com potencial de compra por mês
agosto 23, 2019
Show all

Câmara de Taubaté questiona Ortiz por contrato de publicidade- OVALE

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Agência de Propaganda em Santos

Julio [email protected] | @jornalovale

Sua Agência de Propaganda em Santos – Após denúncia apresentada pela oposição, a Câmara de Taubaté enviou esse mês uma série de questionamentos ao governo Ortiz Junior (PSDB) sobre o contrato de publicidade oficial executado entre dezembro de 2013 e dezembro de 2018. O contrato em questão rendeu R$ 16,789 milhões nesse período à Central Business, agência que também venceu a nova licitação para o serviço, realizada no fim do ano passado (o gasto anual máximo passou de R$ 3,5 milhões para R$ 6 milhões).

Agência em Santos – Em requerimento, o vereador João Vidal (PSB) apontou duas supostas irregularidades na execução do contrato. Uma delas estaria no descumprimento da legislação federal que regulamenta contratos públicos para serviços de publicidade oficial.

Magia para empresa voltar lucrar – A lei diz que eventuais subcontratações pela agência demandarão a apresentação de três orçamentos. E que, caso o valor seja superior a 0,5% do contrato (no caso, como o contrato era de R$ 3,5 milhões/ano, isso representaria R$ 17.500), será necessário receber as propostas em envelopes fechados, em sessão pública. No requerimento, Vidal alegou que, de 432 subcontratações durante a execução do contrato, 40 tiveram valor superior a R$ 17.500. O vereador questiona se essas sessões públicas foram efetivamente realizadas.

Portifa – O requerimento cita ainda que teria havia fracionamento de despesas na contratação de serviços de mesma natureza, o que seria ilegal. Isso teria ocorrido em pagamentos de duas empresas, que receberam ao todo R$ 622 mil, de forma parcelada, para serviços de redes sociais.

Serviços Promocionais – O requerimento cobra cópias das atas das sessões públicas e explicações sobre o pagamento fracionado. À reportagem, o governo Ortiz alegou que as sessões foram realizadas e que todo o contrato foi “executado dentro da lei”..

Rádio Corporativa

Fonte: https://www.ovale.com.br/_conteudo/politica/2019/08/85945-camara-de-taubate-questiona-ortiz-por-contrato-de-publicidade.html



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda

Os comentários estão encerrados.